O que faz um Chefe de Gabinete do Serviço Público Municipal

Profissionais exercendo a profissão de Chefe de Gabinete do Serviço Público Municipal garantem suporte na gestão de pessoas, na administração de material, patrimônio, informática e serviços para as áreas meios e finalísticas da administração pública federal, estadual, distrital e municipal. Definem diretrizes, planejam, coordenam e supervisionam ações, monitorando resultados e fomentando políticas de mudança.

Algumas das principais funções da profissão

  • Planejar aquisição de recursos de informática;
  • Avaliar aplicabilidade das normas vigentes;
  • Definir ações entre áreas;
  • Administrar compras e contratos;
  • Definir diretrizes para aquisição de recursos de informática;
  • Avaliar desempenho individual;
  • Planejar aplicação dos recursos financeiros;
  • Comunicar-se com demais setores da organização;
  • Administrar pessoas;
  • Demonstrar capacidade de trabalho em equipe;
  • Demonstrar atitude ética;
  • Supervisionar movimentação de materiais e patrimônio;
  • Avaliar desempenho gerencial;
  • Demonstrar proatividade;
  • Estabelecer metas;
  • Prestar consultoria e assessoria;
  • Classificar ações operacionais, intermediárias e estratégicas;
  • Coordenar utilização de infraestrutura;
  • Planejar utilização de serviços;
  • Definir parâmetros de avaliação;
  • Definir diretrizes para aquisição de materiais e patrimônio;
  • Analisar cenários;
  • Divulgar resultados;
  • Identificar cenários;
  • Demonstrar visão sistêmica;
  • Administrar serviços de infraestrutura;
  • Supervisionar ações na área de informática;
  • Dirigir equipes;
  • Planejar ações estratégicas para gestão de pessoas;
  • Administrar materiais e patrimônio;
  • Avaliar qualidade dos serviços prestados;
  • Monitorar desempenho dos sistemas de informática;
  • Demonstrar capacidade empreendedora;
  • Administrar recursos financeiros;
  • Propor modificações nas normas;
  • Elaborar relatórios de prestação de contas;
  • Desenvolver projetos em conjunto;
  • Definir diretrizes para contratação de serviços de infraestrutura;
  • Avaliar processos de trabalho;
  • Supervisionar ações de desenvolvimento de pessoas;
  • Relacionar resultados com normas vigentes;
  • Planejar aquisição de materiais e patrimônio;
  • Planejar etapas do processo de trabalho;
  • Administrar informações institucionais;
  • Esclarecer normas à equipe;
  • Desenvolver padrões de procedimentos;
  • Administrar recursos de informática;
  • Demonstrar capacidade de negociação;
  • Definir diretrizes para tramitação de documentos;
  • Definir diretrizes para tratamento de informações institucionais;
  • Demonstrar flexibilidade;
  • Avaliar desempenho da equipe;
  • Demonstrar capacidade de comunicação oral e escrita;
  • Otimizar contratação e distribuição de pessoas;
  • Fomentar política de mudança;
  • Supervisionar contratos de serviços de infraestrutura;
  • Identificar melhores práticas de trabalho;
  • Estabelecer rede de relacionamento e parcerias;
  • Prospectar oportunidades;
  • Coordenar ações operacionais na área de pessoal;
  • Planejar contratação de serviços;
  • Supervisionar conservação do patrimônio;
  • Demonstrar liderança;
  • Organizar grupos de discussão;
  • Demonstrar capacidade de trabalho sob pressão;
  • Identificar pontos críticos da área;
  • Coordenar ações intersetoriais;
  • Definir aplicação de recursos financeiros;
  • Demonstrar capacidade de administrar conflitos;
  • Acompanhar a execução orçamentária e financeira;
  • Monitorar resultados financeiros;
  • Identificar prioridades;
  • Definir diretrizes para tratamento da documentação;
  • Divulgar diretrizes;
  • Interpretar normas;
  • Demonstrar polidez;
  • Discutir distribuição de orçamento entre áreas;
  • Acompanhar indicadores;
  • Coordenar utilização de recursos de informática;
  • Supervisionar ações intersetoriais;
  • Avaliar desempenho institucional;
  • Normatizar procedimentos;
  • Demonstrar capacidade de tomar decisões;
  • Divulgar normas e procedimentos;
  • Definir diretrizes para gestão de pessoas;
  • Elaborar relatórios gerenciais;
  • Reconduzir fluxo de procedimentos;

Onde o Chefe de Gabinete do Serviço Público Municipal pode trabalhar

Dirigentes do serviço público os ocupantes dos cargos dessa família ocupacional exercem suas atividades nas mais diversas áreas da administração pública federal, estadual, distrital e municipal, como área financeira e contábil, administrativa, de recursos humanos, jurídica, de tecnologia da informação e outras. Realizam suas atividades em equipe, sob supervisão ocasional, em ambiente fechado. Estão expostos ao assédio de grupos de pressão.

Como trabalhar de Chefe de Gabinete do Serviço Público Municipal

Para o exercício desses cargos,geralmente é exigida escolaridade de nível superior e seu provimento é por indicação superior. É vedado o ingresso nesses cargos ao cidadão que estiver respondendo a processos criminais ou administrativos.

Quanto ganha um Chefe de Gabinete do Serviço Público Municipal

O Chefe de Gabinete do Serviço Público Municipal tem um salário inicial de R$ 2.471,32 podendo chegar a R$ 11.102,52 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 5.909,34 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 5.798,17 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Chefe de Gabinete do Serviço Público Municipal).

Qual a jornada de trabalho do Chefe de Gabinete do Serviço Público Municipal

O Chefe de Gabinete do Serviço Público Municipal trabalha em média 41 horas por semana (205 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: