O que faz um Diretor de Suprimentos no Serviço Publico

Profissionais exercendo a profissão de Diretor de Suprimentos no Serviço Publico planejam, no mais alto nível da empresa, os serviços de suprimentos, dirigem atividades de compras, definem política de logística de suprimentos, participam das definições estratégicas para investimento e venda de ativo imobilizado, administram recursos humanos e materiais, comunicam-se, oralmente e por escrito, reportando andamento de projetos, riscos, custos e outras informações para tomada de decisões.

Algumas das principais funções da profissão

  • Definir missão da área de suprimentos;
  • Demonstrar capacidade proativa;
  • Identificar talentos;
  • Definir estratégias para área de suprimentos;
  • Estabelecer a forma de prestação de serviços de armazenamento;
  • Buscar inovações;
  • Delegar autoridade (empowerment);
  • Estabelecer parâmetros para homologação de fornecedores;
  • Assinar contratos e acordos estratégicos;
  • Antever impacto de mudanças;
  • Usar intuição;
  • Estabelecer prazos para o processo de compras (demoras);
  • Delegar responsabilidades;
  • Formar sucessores;
  • Estabelecer prazos para entregas;
  • Propiciar condições para o aprimoramento da equipe (coaching);
  • Reportar riscos;
  • Estabelecer parâmetros para contratação de seguro (administração de risco);
  • Assumir riscos;
  • Monitorar níveis de estoque;
  • Avaliar desempenho da equipe;
  • Assinar pedidos de compras, conforme alçada;
  • Selecionar equipe gerencial;
  • Demonstrar fluência verbal e escrita;
  • Veicular informações relevantes da instituição para a equipe;
  • Contornar situações adversas;
  • Demonstrar flexibilidade;
  • Fornecer subsídios para tomada de decisão;
  • Participar das negociações com fornecedores estratégicos;
  • Estabelecer modalidades de logística;
  • Acompanhar solução das não-conformidades;
  • Reportar dados de atividades e custos;
  • Administrar equipe gerencial e de assessores;
  • Acompanhar o andamento de processos de sinistro;
  • Elaborar orçamento da área de suprimentos;
  • Definir valores morais e éticos da área de suprimentos;
  • Antecipar tendências de mercado;
  • Minimizar impactos de mudanças;
  • Demonstrar fluência em língua estrangeira;
  • Estabelecer parâmetros para estoques;
  • Estabelecer a forma de prestação de serviços de transporte;
  • Definir políticas da área de suprimentos;
  • Atualizar-se;
  • Mediar conflitos;
  • Liderar reuniões;
  • Demonstrar raciocínio lógico;
  • Identificar necessidade de treinamentos;
  • Administrar orçamento da área de suprimentos;
  • Trabalhar em equipe;
  • Tomar decisões;
  • Acompanhar desempenho da área de transporte;
  • Incorporar práticas modernas de compras;
  • Acompanhar desempenho dos fornecedores;
  • Participar da elaboração de contratos;
  • Decidir pelas melhores condições de fornecimento;
  • Incentivar talentos;
  • Construir cenários futuros;
  • Estabelecer parâmetros de homologação de fornecedores;
  • Definir visão da área de suprimentos;
  • Buscar alinhamento com tendências tecnológicas;
  • Solicitar subsídios;
  • Acompanhar os indicadores de eficiência da área de compras;
  • Identificar modalidades de compras;
  • Combinar talentos complementares;
  • Acompanhar alteração de preços de fornecedores estratégicos;
  • Definir projetos da área de suprimentos;
  • Estabelecer parâmetros para descarte de materiais em desuso;
  • Acompanhar desempenho da área de compras;
  • Priorizar projetos da área de suprimentos;
  • Analisar indicadores estatísticos de entrega;
  • Reportar andamento dos projetos;
  • Demonstrar liderança;
  • Demonstrar capacidade de negociação;
  • Estabelecer prazos para determinação de inatividade de materiais em estoque;
  • Definir objetivos da área de suprimentos;
  • Demonstrar iniciativa;
  • Demonstrar capacidade de trabalho sob pressão;
  • Definir quantidade e perfil de recursos humanos;
  • Redirecionar recursos humanos;
  • Montar equipe gerencial e de assessores;
  • Estabelecer alianças estratégicas;

Onde o Diretor de Suprimentos no Serviço Publico pode trabalhar

Diretores de suprimentos podem atuar em qualquer atividade econômica, exercendo suas funções em empresas e instituições públicas, privadas e do terceiro setor, são contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada, atuam em equipes de trabalho, sem supervisão, em ambientes fechados, no período diurno.

Como trabalhar de Diretor de Suprimentos no Serviço Publico

As ocupações são exercidas por profissionais de nível superior, credenciados pelo CFM Conselho Federal de Medicina. O exercício da função se dá após o período de um a dois anos de experiência profissional mais curso de especialização ou residência médica na área de atuação.

Quanto ganha um Diretor de Suprimentos no Serviço Publico

O Diretor de Suprimentos no Serviço Publico tem um salário inicial de R$ 2.516,41 podendo chegar a R$ 12.605,46 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 5.304,64 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 6.134,10 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Diretor de Suprimentos no Serviço Publico).

Qual a jornada de trabalho do Diretor de Suprimentos no Serviço Publico

O Diretor de Suprimentos no Serviço Publico trabalha em média 40 horas por semana (200 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: