O que faz um Técnico em Manutenção de Aeronaves

Profissionais exercendo a profissão de Técnico em Manutenção de Aeronaves fazem manutenção preventiva e corretiva em aeronaves. Reparam motores convencionais e a reação, sistemas de hélice e rotores de helicópteros, recuperam estruturas de aeronaves. Realizam manutenção de sistemas elétrico e eletrônico, de trem de pouso, hidráulicos, de combustível, de comandos de vôo, do interior de aeronaves e outros sistemas como os de ar condicionado, oxigênio e pressurização. As atividades são realizadas em hangares e pistas de pouso, conforme manuais de procedimentos estabelecidos pelos fabricantes, bem como normas e procedimentos de segurança estabelecidos pelos regulamentos das autoridades da aviação.

Algumas das principais funções da profissão

  • Substituir equipamentos de emergência;
  • Sugerir melhorias nos projetos;
  • Reparar tanque de combustível;
  • Verificar acionamento elétrico dos diversos sistemas;
  • Preencher relatórios de avarias;
  • Interpretar manuais;
  • Substituir peças do sistema de detecção e extinção de fogo;
  • Substituir rolamentos;
  • Balancear hélices e rotores de helicópteros;
  • Calibrar pneus e amortecedores;
  • Substituir pisos e trilhos;
  • Demonstrar acuidade auditiva;
  • Revisar sistema de emergência do trem de pouso;
  • Regular comandos de voo;
  • Participar de programas de treinamento promovidos pela empresa;
  • Demonstrar orientação espacial;
  • Identificar defeitos;
  • Discriminar odores;
  • Aterrar aeronave em manutenção;
  • Aplicar materiais compósitos;
  • Realizar ensaios não destrutivos;
  • Substituir peças do sistema de oxigênio;
  • Trabalhar em equipe;
  • Montar sistemas de hélices e rotores de helicópteros;
  • Demonstrar destreza digital;
  • Remover componentes do sistema de combustível;
  • Interpretar leitura de instrumentos;
  • Lubrificar componentes mecânicos;
  • Verificar condições de funcionamento quanto ao nível e pressão;
  • Interpretar diagramas elétricos;
  • Remover hélices e rotores de helicópteros;
  • Alinhar superfícies em relação à fuselagem;
  • Realizar inspeção visual;
  • Consertar sistemas de som e vídeo, iluminação e comunicação;
  • Balancear helicópteros e aviões;
  • Sinalizar áreas de manutenção;
  • Remover amortecedores e atuadores;
  • Isolar área de testes de radar, alta frequência e motores;
  • Responsabilizar-se pelo serviço realizado;
  • Interpretar diagramas lógicos;
  • Montar componentes do sistema de trem de pouso;
  • Realizar revisão geral dos componentes;
  • Coletar amostras de fluidos para análise laboratorial;
  • Balancear motores;
  • Eliminar defeitos (vazamentos, variação de pressão e nível de óleo);
  • Demonstrar precisão e controle;
  • Reparar componentes do sistema da copa (galley);
  • Balancear superfícies de comando;
  • Orientar balizamento de aeronaves;
  • Testar sistema hidráulico;
  • Inspecionar funcionamento dos componentes;
  • Autocriticar-se;
  • Preencher fichas de inspeção;
  • Instalar comandos de voo;
  • Testar o funcionamento dos motores;
  • Demonstrar perseverança;
  • Ajustar componentes do sistema de trem de pouso;
  • Entelar estruturas e superfícies de manobra;
  • Delimitar áreas de risco para preservar a integridade física das pessoas;
  • Testar o funcionamento das hélices;
  • Substituir mangueiras e tubulações;
  • Substituir peças do sistema de água potável e detritos;
  • Inspecionar estruturas quanto à presença de trincas, torções, corrosão e superfícies em atrito;
  • Corrigir defeitos de funcionamento do motor;
  • Calibrar equipamentos eletrônicos;
  • Demonstrar atenção seletiva;
  • Revisar estado geral das poltronas e cintos de segurança;
  • Monitorar nível de fluidos hidráulicos, lubrificantes e pressão do sistema;
  • Descontaminar o sistema de combustível (retirada de água e impurezas que possam causar defeitos);
  • Testar o funcionamento dos rotores;
  • Reparar componentes elétricos e eletrônicos;
  • Realizar testes operacionais em componentes do trem de pouso;
  • Ajustar conjunto de sincronismo de rotores;
  • Reparar chapeamento;
  • Remover sistema de freios;
  • Verificar fixação dos rebites;
  • Substituir peças do sistema antichuva e antigelo;
  • Testar sistemas de alimentação e geração de energia elétrica;
  • Pesar helicópteros e aviões;
  • Vestir equipamentos de proteção individual;
  • Inspecionar sistemas de oxigênio, ar condicionado, água potável, equipamentos de emergência e antigelo;
  • Instalar tanques de combustível;
  • Substituir componentes do sistema;
  • Revisar sistema de freio automático;
  • Abastecer tanques de combustíveis;
  • Reparar componentes dos toaletes;
  • Substituir selos mecânicos;
  • Operar equipamentos de extinção de incêndio;
  • Testar sistema antiderrapagem;
  • Substituir componentes de poltronas;
  • Testar freio do rotor de helicópteros;
  • Interpretar ordens de serviço;
  • Instalar componentes elétricos e eletrônicos;
  • Substituir peças do sistema de ar condicionado e pressurização;
  • Remover rodas e pneus;
  • Remover motores;
  • Substituir engrenagens da transmissão;
  • Instalar motores;
  • Testar sistema antiderrapagem do trem de pouso;
  • Demonstrar acuidade visual;
  • Remover comandos de voo;
  • Cumprir cronograma de trabalho;
  • Instalar componentes do sistema hidráulico;
  • Revisar funcionamento dos componentes (bombas, atuadores, reservatórios, válvulas e filtros);
  • Instalar acessórios do motor;
  • Tratar estruturas contra corrosão;
  • Trabalhar de forma organizada;
  • Destanquear aeronaves;
  • Remover componentes do sistema hidráulico;
  • Remover trens de pouso fixos e móveis;
  • Realizar revisão geral dos motores;
  • Ajustar componentes mecânicos do sistema hidráulico;

Onde o Técnico em Manutenção de Aeronaves pode trabalhar

Mecânicos de manutenção aeronáutica atuam em empresas de transporte aéreo e atividades afins, geralmente como assalariados, com registro em carteira. Atuam em equipe, sob supervisão de um engenheiro. Podem trabalhar em locais fechados ou abertos, em horários irregulares, por rodízio de turnos ou em locais fora da base aérea, em atendimento de emergência. Podem permanecer em posições desconfortáveis por longos períodos, estão sujeitos ao trabalho sob pressão e expostos a materiais tóxicos, radiação e ruídos intensos.

Como trabalhar de Técnico em Manutenção de Aeronaves

O exercício dessas ocupações requer curso técnico em mecânica (nível médio), com especialização em aeronaves. A habilitação é obtida no Departamento de Aviação Civil (DAC) por meio de exames. Há três especialidades(GMP) grupo motopropulsor, para trabalhar com motores de aviação geral, convencional ou a reação, os sistemas de hélices e rotores, e com os sistemas dos grupos moto-propulsores (CEL) célula, para trabalhar com os sistemas de pressurização, ar condicionado, pneumático, sistemas hidráulicos e na estrutura de aviões e helicópteros em geral (fuselagem) (AVI) aviônicos, para trabalhar com componentes elétricos e eletrônicos de aeronaves, inclusive instrumentos de navegação, rádio-navegação e rádio- comunicação, sistemas elétricos e de radar. Após a obtenção do certificado de conhecimentos teóricos (CCT), requer-se três anos de experiência em manutenção, em empresa homologada pelo DAC, para a obtenção do Certificado de Habilitação Técnica (CHT).

Quanto ganha um Técnico em Manutenção de Aeronaves

O Técnico em Manutenção de Aeronaves tem um salário inicial de R$ 1.293,43 podendo chegar a R$ 4.894,55 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 2.054,90 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 2.514,68 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Técnico em Manutenção de Aeronaves).

Qual a jornada de trabalho do Técnico em Manutenção de Aeronaves

O Técnico em Manutenção de Aeronaves trabalha em média 42 horas por semana (210 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: