O que faz um Enfermeiro do Trabalho

Profissionais exercendo a profissão de Enfermeiro do Trabalho prestam assistência ao paciente e/ou cliente, coordenam,planejam ações e auditam serviços de enfermagem e/ou perfusão. Os enfermeiros implementam ações para a promoção da saúde junto à comunidade. Os perfusionistas realizam procedimentos de circulação extracorpórea em hospitais. Todos os profissionais desta família ocupacional podem realizar pesquisa.

Algumas das principais funções da profissão

  • Analisar dados;
  • Realizar procedimentos de maior complexidade;
  • Identificar áreas de risco;
  • Realizar consultas de enfermagem;
  • Prestar assistência direta a pacientes graves;
  • Acompanhar processo seletivo de profissionais de enfermagem e/ou perfusão;
  • Demonstrar organização;
  • Demonstrar capacidade de atenção;
  • Monitorar evolução clínica de pacientes;
  • Averiguar coerência do registro de enfermagem com patologia;
  • Submeter resultados de pesquisa para publicação;
  • Elaborar material educativo;
  • Analisar a assistência prestada pela equipe de enfermagem;
  • Demonstrar flexibilidade;
  • Orientar equipe para controle de infecção nas unidades de saúde;
  • Demonstrar capacidade de negociação;
  • Selecionar materiais e equipamentos;
  • Diagnosticar situação;
  • Elaborar projetos de ação;
  • Prescrever ações de enfermagem;
  • Colaborar com entidades de ensino e pesquisa;
  • Avaliar resultados;
  • Demonstrar capacidade de liderança;
  • Prescrever medicamentos;
  • Orientar participação da comunidade em ações educativas;
  • Monitorar processo de trabalho;
  • Desenvolver programas de educação continuada;
  • Confrontar situação com as informações da legislação e normas;
  • Demonstrar sensibilidade;
  • Avaliar desempenho de pessoal subordinado e de pares;
  • Participar de trabalhos de equipes multidisciplinares;
  • Definir estratégias de promoção da saúde para situações e grupos específicos;
  • Padronizar normas e procedimentos de enfermagem e/ou perfusão;
  • Elaborar trabalhos técnicos e científicos;
  • Organizar grupos de estudos;
  • Estabelecer metas;
  • Definir métodos de avaliação de qualidade;
  • Demonstrar capacidade de efetuar atendimento humanizado;
  • Analisar prontuários;
  • Participar da elaboração de projetos e políticas de saúde;
  • Demonstrar capacidade de adaptar-se às situações;
  • Demonstrar capacidade de interpretar linguagem verbal e não verbal;
  • Demonstrar capacidade de saber ouvir;
  • Demonstrar autocontrole;
  • Captar recursos para pesquisas;
  • Acionar equipe multiprofissional de saúde;
  • Participar de campanhas de combate aos agravos da saúde;
  • Atender pacientes/clientes em domicílio;
  • Coletar dados e amostras;
  • Participar de programas e campanhas de saúde do trabalhador;
  • Averiguar irregularidades relativas a assistência prestada;
  • Levantar necessidades e problemas;
  • Demonstrar capacidade de trabalhar em equipe;
  • Solicitar exames;
  • Estabelecer prioridades;
  • Demonstrar destreza manual;
  • Aplicar métodos para avaliação de qualidade;
  • Demonstrar rapidez de raciocínio;
  • Registrar observações, cuidados e procedimentos prestados;

Onde o Enfermeiro do Trabalho pode trabalhar

Enfermeiros atuam nas áreas de saúde e serviços sociais. Exercem atividades em empresas públicas e privadas. A grande maioria dos enfermeiros possui registro em carteira, ao passo que os perfusionistas podem também atuar como autônomos e empregadores. Ambos trabalham em equipe, em ambientes fechados. Os enfermeiros se revezam por turnos (diurno/noturno), exceto os profissionais que atuam na Estratégia de Saúde da Família, que trabalham somente em horário diurno e com carga determinada em portaria específica. Os perfusionistas trabalham em horários irregulares. Os profissionais de enfermagem são predominantemente do sexo feminino, porém o número de profissionais do sexo masculino tem aumentado nos anos recentes. São expostos a riscos biológicos e - com exceção dos Enfermeiros Sanitaristas e do Trabalho - a materiais tóxicos, radiações, contaminação por materiais pérfuro-cortantes e estresse decorrente de lidar com vida humana. Os perfusionistas trabalham em posições desconfortáveis durante longos períodos e sob supervisão constante.

Como trabalhar de Enfermeiro do Trabalho

A formação requerida para os enfermeiros é a de bacharelado e registro no Corem já para os perfusionistas requer-se formação em curso superior nas áreas de ciências biológicas ou da saúde e curso de especialização de 1400 horas. O exercício pleno das atividades, para os enfermeiros, ocorre após um a dois anos de experiência profissional, exceção feita àqueles que atuam na Estratégia de Saúde da Família, onde não há exigência de experiência anterior. Para ser um especialista na área, é recomendável que o profissional passe primeiramente por diferentes áreas de trabalho e posteriormente se especialize em uma delas. No caso dos perfusionistas, o exercício pleno das atividades ocorre após três a quatro anos de experiência profissional.

Qual a formação mais comum para a profissão

A formação universitária mais comum para um Enfermeiro do Trabalho é a formação em Enfermagem com Especialização em Enfermagem do Trabalho para entrar e atuar no mercado de trabalho atual.

Quanto ganha um Enfermeiro do Trabalho

O Enfermeiro do Trabalho tem um salário inicial de R$ 2.241,25 podendo chegar a R$ 4.935,22 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 3.258,53 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 3.182,28 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Enfermeiro do Trabalho).

Qual a jornada de trabalho do Enfermeiro do Trabalho

O Enfermeiro do Trabalho trabalha em média 41 horas por semana (205 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: