O que faz um Terrereiro de Café

Profissionais exercendo a profissão de Terrereiro de Café colhem folha, ramo e fruto de plantas estimulantes, tais como cacau, café, erva-mate, guaraná e fumo, plantam culturas de plantas estimulantes, produzem mudas de plantas. Beneficiam frutos e folhas de plantas, acondicionam colheita e realizam tratos culturais em plantações. Organizam instalações e equipamentos agrícolas e preparam solo para plantio.

Algumas das principais funções da profissão

  • Manusear ferramentas agrícolas;
  • Pulverizar defensivos agrícolas em solo e plantações;
  • Revirar grãos de café em terreiro;
  • Pesar grãos, amêndoas e folhas de plantas estimulantes;
  • Empilhar sacas de café, cacau e guaraná em tulha;
  • Abrir covas;
  • Depositar grãos de café em máquina de limpeza;
  • Manifestar iniciativa no exercício da atividade;
  • Lubrificar máquinas e implementos agrícolas;
  • Ensacar grãos de café, amêndoas de cacau e de guaraná;
  • Acondicionar fruto de café em balaio;
  • Construir viveiros;
  • Escolher máquinas e implementos agrícolas;
  • Escolher mudas;
  • Podar cacaueiro, cafeeiro e guaranazeiro;
  • Varrer instalações;
  • Marcar solo;
  • Amolar ferramentas;
  • Dar prova de força física;
  • Peneirar fruto de café;
  • Estender pano sob pé de café e erva-mate;
  • Capinar lavouras;
  • Transplantar mudas de viveiro para solo;
  • Cortar lenha;
  • Controlar temperatura de estufas;
  • Adubar lavouras;
  • Perceber alterações no desenvolvimento das plantas;
  • Desbrotar cacaueiro e cafeeiro;
  • Roçar lavouras com máquinas agrícolas;
  • Guardar máquinas e implementos agrícolas em galpões;
  • Roçar lavouras com instrumentos de corte;
  • Dispor mudas em embalagens plásticas;
  • Transportar frutos e folhas;
  • Dar prova de resistência a variações climáticas;
  • Arar solo;
  • Recolher fruto de café com rastelo;
  • Regar sementes e mudas;
  • Despolpar fruto de café;
  • Lavar máquinas e implementos agrícolas;
  • Formar curva de nível;
  • Utilizar equipamentos de proteção individual (epi);
  • Reparar máquinas e implementos agrícolas;
  • Apanhar fruto de café;
  • Selecionar planta matriz;
  • Costurar sacas de café, cacau e guaraná;
  • Gradear solo;
  • Depositar fumo, café, cacau e guaraná em estufas;
  • Lançar calcário em solo;
  • Semear canteiros;

Onde o Terrereiro de Café pode trabalhar

Trabalhadores agrícolas nas culturas de plantas estimulantes trabalham diretamente no campo, no cultivo de espécies vegetais, em pequenas, médias e grandes propriedades agrícolas. São assalariados com registro em carteira ou porcenteiros em esquema de produção familiar, com participação das mulheres e dos mais jovens na colheita, separação, embalagem ou no preparo e processamento dos produtos agrícolas. Há ainda os trabalhadores temporários, que são contratados na época da safra. As atividades se desenvolvem no horário diurno e os trabalhadores estão expostos às condições climáticas do trabalho a ceu aberto.

Como trabalhar de Terrereiro de Café

O acesso ao trabalho é livre e o nível de escolaridade, heterogêneo. O aprendizado ocorre, geralmente, na prática e o desempenho pleno da atividade ocorre, aproximadamente, com um ano de exercício profissional. O conhecimento técnico especializado é transmitido tacitamente por trabalhadores experientes e por gerações mais velhas de uma mesma família.

Quanto ganha um Terrereiro de Café

O Terrereiro de Café tem um salário inicial de R$ 1.100,00 podendo chegar a R$ 2.055,70 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.133,14 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.306,68 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Terrereiro de Café).

Qual a jornada de trabalho do Terrereiro de Café

O Terrereiro de Café trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.