O que faz um Tecnólogo em Mecânica

Profissionais exercendo a profissão de Tecnólogo em Mecânica projetam sistemas e conjuntos mecânicos, componentes, ferramentas e materiais, especificando limites de referência para cálculo, calculando e desenhando. Implementam atividades de manutenção, testam sistemas, conjuntos mecânicos, componentes e ferramentas, desenvolvem atividades de fabricação de produtos e elaboram documentação técnica. Podem coordenar e assessorar atividades técnicas.

Algumas das principais funções da profissão

  • Capacitar pessoal;
  • Definir sistemas, conjuntos mecânicos, componentes e ferramentas;
  • Analisar viabilidade financeira do projeto;
  • Elaborar teor técnico em contratação de bens e serviços;
  • Aferir equipamentos de teste;
  • Especificar sistemas, conjuntos mecânicos, componentes e ferramentas;
  • Especificar limites de referência (premissas);
  • Gerir recursos financeiros;
  • Avaliar resultados de teste de sistemas, conjuntos mecânicos, componenentes e ferramentas;
  • Prestar suporte técnico;
  • Analisar impactos socioambientais de projeto;
  • Controlar qualidade de produto;
  • Definir cronograma de trabalho;
  • Implantar sistemas de controle de desempenho de equipamento;
  • Elaborar normas e manuais técnicos;
  • Realizar manutenções;
  • Elaborar planos de manutenção preventiva e preditiva;
  • Estabelecer condições operacionais de teste;
  • Participar de auditoria de qsms;
  • Demonstrar raciocínio analítico;
  • Criar protótipos;
  • Usar epi;
  • Especificar materiais;
  • Indicar alterações de sistemas, conjuntos mecânicas, componentes e ferramentas;
  • Inspecionar sistemas, conjuntos mecânicos, componentes e ferramentas;
  • Elaborar artigos técnicos;
  • Proferir palestras;
  • Selecionar equipamentos de medição;
  • Ajustar equipamentos de teste (calibar);
  • Codificar sistemas, conjuntos mecânicos e componentes e ferramentas;
  • Definir etapas de fabricação;
  • Demostrar capacidade de negociação;
  • Homologar processo de fabricação;
  • Consultar fornecedores;
  • Assessorar elaboração de aplicativos específicos (softwares);
  • Consultar produtos similares;
  • Trabalhar em equipe;
  • Classificar manutenção por nível de complexidade;
  • Coletar dados técnicos de funcionamento de sistemas, conjuntos mecânicos, componentes e ferramentais;
  • Elaborar especificações técnicas;
  • Definir escopo de trabalho;
  • Medir variáveis durante operação;
  • Implementar processos de fabricação;
  • Definir equipe de trabalho;
  • Indicar alterações de instalações de fabricação (leiaute);
  • Demonstrar capacidade de liderança;
  • Demonstrar raciocínio lógico;
  • Avaliar resultado de atividades;
  • Pesquisar novas tecnologias;
  • Indicar alterações de variáveis de processo produtivo;
  • Demonstrar capacidade retórica;
  • Elaborar padrões e procedimentos técnicos e operacionais;
  • Desenhar sistemas, conjuntos mecânicos, componentes e ferramentas;
  • Prestar consultoria técnica;
  • Realizar perícia técnica em sistemas, conjuntos mecânicos, componentes e ferramentas;
  • Elaborar metodologias de testes;
  • Controlar processo produtivo;
  • Coordenar logística de recursos;
  • Consultar literatura técnica;
  • Administrar conflitos;
  • Demonstrar atenção difusa;
  • Contornar situações adversas;
  • Instalar equipamentos de teste;
  • Demonstrar orientação espacial;
  • Estabelecer variáveis e valores de controle;
  • Coordenar equipe de trabalho;
  • Calcular sistemas, conjuntos mecânicos, componentes e ferramentas;
  • Elaborar relatórios e laudos técnicos;

Onde o Tecnólogo em Mecânica pode trabalhar

Engenheiros mecânicos trabalham nos setores industrial e de serviços. Na indústria, são empregados principalmente na metalurgia básica, fabricação de máquinas, equipamentos e veículos automotores, mas podem atuar em outros ramos industriais, tais como alimentos, têxtil e confecções, entre outros. Trabalham em equipe multidisciplinar, sob supervisão ocasional. Seu vínculo mais comum é como assalariado de carteira assinada, nas esferas pública e privada. Também são encontrados em universidades e institutos de pesquisa e, nesses casos, são classificados como pesquisadores e professores.

Como trabalhar de Tecnólogo em Mecânica

O exercício das ocupações requer formação em curso superior de Engenharia Mecânica e Afins ou Tecnologia em Fabricação Mecânica (ou outra formação correlacionada), com registro no CREA. A tendência do mercado atualmente é valorizar profissionais com pós-graduação e cursos de especialização. Em média, para o exercício pleno das atividades, demanda-se uma experiência superior a cinco anos para os engenheiros e, no caso dos tecnólogos, de 1 a 2 anos.

Qual a formação mais comum para a profissão

A formação universitária mais comum para um Tecnólogo em Mecânica é a formação em Tecnologia em Fabricação Mecânica para entrar e atuar no mercado de trabalho atual.

Quanto ganha um Tecnólogo em Mecânica

O Tecnólogo em Mecânica tem um salário inicial de R$ 2.326,17 podendo chegar a R$ 7.581,04 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 4.095,51 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 4.251,38 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Tecnólogo em Mecânica).

Qual a jornada de trabalho do Tecnólogo em Mecânica

O Tecnólogo em Mecânica trabalha em média 42 horas por semana (210 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: