O que faz um Técnico em Refinação de Petróleo

Profissionais exercendo a profissão de Técnico em Refinação de Petróleo programam atividades e coordenam processos de produção petroquímica. Controlam a qualidade de insumos e produtos. Analisam dados estatísticos do processo produtivo, interpretam laudos de análises químicas e identificam produtos e insumos. Mantêm equipamentos e materiais em condições operacionais e coordenam equipe de trabalho. Trabalham conforme normas e procedimentos técnicos de qualidade, de segurança, de preservação ambiental e saúde.

Algumas das principais funções da profissão

  • Elaborar plano de análise contingencial (quebra de equipamentos, parada não programada);
  • Trocar experiências com outros profissionais;
  • Analisar dados estatísticos do processo produtivo;
  • Realizar serviços de manutenção de primeiro nível;
  • Buscar autodesenvolvimento;
  • Demonstrar capacidade de liderança;
  • Requisitar serviços complementares;
  • Operar recursos de comunicação (rádio, viva-voz, telefone, fax e outros);
  • Identificar produtos não conformes (falhas, fora de padrão e outros);
  • Preparar material didático e instrucional para treinamento;
  • Identificar necessidades de treinamento;
  • Fazer uso dos equipamentos de proteção individual;
  • Revisar documentos técnicos operacionais;
  • Elaborar procedimentos e instruções operacionais;
  • Controlar emoções em situação de conflito;
  • Realizar ensaios qualitativos, quantitativos e instrumentais;
  • Investigar acidentes em conjunto com profissionais das áreas envolvidas;
  • Elaborar cronograma de atividades operacionais;
  • Compartilhar tarefas;
  • Ordenar produtos, insumos intermediários e finais;
  • Executar manobras operacionais (trocas, ajustes, alterações e outras);
  • Instruir a equipe quanto a utilização de equipamentos de proteção;
  • Programar serviços complementares (pinturas, andaimes, limpeza e outros);
  • Inspecionar serviços contratados vinculados à área de produção;
  • Programar parada e partida de equipamentos;
  • Avaliar solicitações e opiniões;
  • Utilizar equipamentos, recursos informatizados e, de comunicação;
  • Distribuir tarefas à equipe;
  • Rastrear produtos e insumos para identificar falhas;
  • Especificar materiais e equipamentos para suprimento;
  • Divulgar normas e procedimentos junto a equipe;
  • Definir meios e recursos necessários para o cumprimento de metas e custos;
  • Acionar órgãos de segurança, meio ambiente e saúde ocupacional;
  • Preencher ordem de serviço para realização de manutenção dos equipamentos;
  • Revisar cronograma de atividades operacionais;
  • Providenciar serviços de manutenção corretiva dos processos e equipamentos;
  • Emitir relatório de acidente e incidente;
  • Interpretar documentação técnica (desenhos, normas, procedimentos e outras);
  • Divulgar conhecimentos;
  • Orientar a seleção do pessoal em conjunto com a área de recursos humanos;
  • Admitir opiniões da equipe;
  • Elaborar procedimentos em conformidade com as normas de segurança;
  • Interpretar laudos de análises químicas;
  • Monitorar o cumprimento do plano de análises laboratoriais;
  • Elaborar escalas de movimentação de pessoal (férias, folgas, trocas e aposentadorias);
  • Coletar amostras de produtos;
  • Elaborar relatórios e boletins de ocorrências;
  • Desenvolver habilidades de negociação;
  • Elaborar propostas para o desenvolvimento de novos produtos, métodos e sistemas;
  • Identificar normas de segurança e procedimentos pertinentes;
  • Monitorar a execução de manobras operacionais;
  • Aferir instrumentos após manutenção;
  • Inspecionar sistemas de segurança, qualidade, meio ambiente e saúde ocupacional;
  • Empregar normas e procedimentos de segurança;
  • Identificar situações de risco;
  • Demonstrar criatividade;
  • Controlar índices técnicos (produção, custos e outros);
  • Implementar ações corretivas;
  • Identificar tarefas e ações necessárias ao planejamento;
  • Desenvolver treinamentos no ambiente de trabalho;
  • Analisar riscos em conjunto com outros profissionais;
  • Monitorar estoques de materiais e insumos;
  • Analisar a eficácia da ação corretiva;
  • Relacionar equipamentos para manutenção externa;
  • Monitorar a continuidade do processo de produção;
  • Propor discussões sobre problemas operacionais;
  • Avaliar o desempenho da equipe;
  • Desenvolver relações interpessoais;
  • Promover a motivação da equipe;
  • Interagir com clientes internos e externos durante a realização de manobras operacionais;
  • Consultar relatórios e ocorrências de turno;
  • Analisar as variáveis do processo produtivo;
  • Monitorar o desempenho dos equipamentos;
  • Monitorar o descarte de resíduos, efluentes e gases conforme normas ambientais;
  • Tomar decisões;
  • Implantar programas institucionais;
  • Planejar desenvolvimento da equipe;
  • Elaborar em equipe, métodos e técnicas de avaliação de treinamento;
  • Comunicar-se;
  • Controlar o cronograma de produção;

Onde o Técnico em Refinação de Petróleo pode trabalhar

Técnicos de produção de indústrias químicas, petroquímicas, refino de petróleo, gás são empregados formais com carteira assinada que se organizam em equipe, sob supervisão ocasional. Atuam em indústrias químicas, petroquímicas, de produção de álcool ou de elaboração de combustíveis nucleares. Trabalham em locais fechados e abertos sujeitos a pressões, grandes alturas e trabalho confinado. Freqüentemente são expostos a altas temperaturas, ruídos, radiação e material tóxico.

Como trabalhar de Técnico em Refinação de Petróleo

Essas ocupações são exercidas por profissionais com formação técnica de nível médio em controle de processos de produção química e/ou petroquímica e refinaria ou em áreas afins. A atuação como técnico titular ocorre com pelo menos cinco anos de experiência na área.

Quanto ganha um Técnico em Refinação de Petróleo

O Técnico em Refinação de Petróleo tem um salário inicial de R$ 1.466,67 podendo chegar a R$ 6.198,37 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 2.104,21 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 3.005,67 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Técnico em Refinação de Petróleo).

Qual a jornada de trabalho do Técnico em Refinação de Petróleo

O Técnico em Refinação de Petróleo trabalha em média 41 horas por semana (205 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.