O que faz um Supervisor de Construção de Fornos

Profissionais exercendo a profissão de Supervisor de Construção de Fornos 1Supervisionam equipes de trabalho na produção e montagem de equipamentos em indústrias da metalmecânica. Elaboram e seguem informações da documentação técnica tais como relatórios, cronogramas de produção, montagem de equipamentos e manuais de operação de equipamentos. Controlam recursos e processos da produção e administram resultados da produção. Desenvolvem novos fornecedores e equipes de trabalho. Prestam assessoria para o estabelecimento de políticas e metas da empresa. Coordenam ações voltadas para o meio ambiente e segurança do trabalho.

Algumas das principais funções da profissão

  • Definir padrões de produção e montagem;
  • Elaborar procedimentos de trabalho;
  • Monitorar o desenvolvimento de projetos;
  • Promover a integração da equipe no trabalho;
  • Determinar medidas para reduzir riscos de acidentes;
  • Dimensionar capacidade de produção;
  • Orientar equipes de trabalho;
  • Prestar informações a gerência quanto ao desenvolvimento de recursos humanos;
  • Controlar a manutenção de equipamentos (tpm - manutenção produtiva total);
  • Coordenar a implantação de projetos;
  • Atuar como interface entre funcionários e a gerência;
  • Definir métodos e processos de produção;
  • Analisar causas de não conformidades;
  • Avaliar capacidade de produção dos fornecedores;
  • Adequar pessoas ao trabalho de acordo com suas competências;
  • Demonstrar capacidade de persuasão;
  • Prestar informações sobre as comissões de fábrica;
  • Analisar pedidos e ordens de serviço;
  • Distribuir atividades de trabalho;
  • Elaborar ficha técnica de produção;
  • Planejar atividades;
  • Agir com criatividade;
  • Elaborar relatórios;
  • Analisar viabilidade de produção de um novo produto;
  • Controlar estoques setoriais;
  • Demonstrar autocontrole;
  • Emitir pareceres técnicos;
  • Monitorar o cumprimento de normas administrativas da empresa;
  • Avaliar riscos potenciais;
  • Definir equipamentos para a produção;
  • Prestar informações técnicas sobre a produção;
  • Elaborar materiais para apresentações;
  • Elaborar recursos didáticos;
  • Realizar análises técnicas de licitações e concorrências;
  • Coordenar o cumprimento das normas de segurança do trabalho;
  • Manter relacionamento interpessoal;
  • Agir de maneira proativa;
  • Controlar indicadores da qualidade;
  • Pesquisar novos fornecedores;
  • Demonstrar rapidez de raciocínio;
  • Demonstrar auto-organização;
  • Demonstrar fluência verbal;
  • Analisar relatórios e registros de produção;
  • Implementar melhorias contínuas nos processos de construção e montagem;
  • Definir capacitação técnica de fornecedores;
  • Revisar procedimentos de trabalho;
  • Avaliar desempenho dos subordinados;
  • Definir necessidades de treinamento;
  • Propor incentivos a criatividade;
  • Monitorar controle de qualidade do produto;
  • Administrar custos da produção;
  • Elaborar cronogramas de produção e montagem de equipamentos;
  • Preparar ordens de serviço;
  • Monitorar pontos críticos dos processos;
  • Atuar no processo de melhoria contínua;
  • Requisitar materiais;
  • Implementar ações preventivas e corretivas;
  • Organizar arranjo físico, em função do programa de usinagem e montagem;
  • Solicitar manutenção de equipamentos;
  • Demonstrar responsabilidade;
  • Monitorar padrões de qualidade do processo;
  • Coordenar reuniões de trabalho;
  • Controlar resíduos e desperdícios;
  • Selecionar pessoal;
  • Otimizar processos de produção;
  • Manter-se comunicativo;
  • Preparar equipes para auditorias internas e externas da qualidade, segurança, higiene e meio ambiente;
  • Elaborar cronograma de treinamento e qualificação;
  • Programar folgas e férias da equipe;
  • Motivar equipe de trabalho;
  • Programar suprimentos de insumos;
  • Elaborar manuais de operação de equipamentos;
  • Acompanhar prazos de produção;
  • Promover integração social do grupo de trabalho;
  • Monitorar a organização e limpeza do setor;
  • Controlar absenteismo;
  • Preencher planilhas via computador;
  • Implantar novos métodos e processos (usinagem, soldagem , montagem);
  • Raciocinar por analogia;
  • Definir necessidades de mão-de-obra;

Onde o Supervisor de Construção de Fornos pode trabalhar

Supervisores da fabricação e montagem metalmecânica atuam na fabricação e montagem de veículos automotores e de outros equipamentos de transporte, fabricação de máquinas e equipamentos, metalurgia básica e construção naval. São empregados com carteira assinada, trabalham em equipe, com supervisão ocasional, em ambiente fechado e em rodízio de turnos diurno/noturno excetuando- se o mestre construção naval que trabalha a céu aberto e em horário diurno. Eventualmente, trabalham sob pressão, levando a situação de estresse constante. O mestre de construção de fornos pode exercer sua função em grandes alturas.

Como trabalhar de Supervisor de Construção de Fornos

Para o exercício dessas ocupações requer-se o curso de formação profissional com equivalência ao ensino médio completo oferecido por instituições de formação profissional ou escolas técnicas. O pleno desempenho das atividades ocorre, em média, com cinco anos de prática profissional.

Quanto ganha um Supervisor de Construção de Fornos

O Supervisor de Construção de Fornos tem um salário inicial de R$ 1.209,19 podendo chegar a R$ 5.159,79 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.813,80 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 2.516,79 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Supervisor de Construção de Fornos).

Qual a jornada de trabalho do Supervisor de Construção de Fornos

O Supervisor de Construção de Fornos trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.