O que faz um Sericultor

Profissionais exercendo a profissão de Sericultor manejam criação e produção e efetuam colheita de derivados de animais e insetos úteis, tais como: abelha, bicho-da-seda, minhoca e animais produtores de veneno, para produção de cera, mel, casulo, húmus, substâncias venenosas para vacinas etc. Produzem alimentos e controlam pragas e doenças, montam instalações, administram e comercializam produção oriunda dos referidos animais e insetos.

Algumas das principais funções da profissão

  • Colher ramas de amoreira;
  • Construir depósitos de materiais e equipamentos;
  • Demonstrar atenção difusa;
  • Entregar casulos do bicho-da-seda na integradora;
  • Selecionar variedade de amoreira;
  • Limpar casulos;
  • Definir finalidade da produção;
  • Preparar alimentação artificial para animais e insetos úteis;
  • Delegar funções;
  • Controlar ventilação;
  • Dedicar-se;
  • Verificar maturação do casulo do bicho-da-seda;
  • Fornecer equipamentos de segurança para manejo de animais e insetos úteis;
  • Controlar luminosidade;
  • Aplicar cal hidratada na cama de criação do bicho-da-seda;
  • Controlar receitas e despesas;
  • Desinfetar corpo da lagarta;
  • Pré-classificar casulos;
  • Limpar cama de criação do bicho-da-seda;
  • Construir barracão do bicho-da-seda;
  • Planejar produção;
  • Desinfetar instalações;
  • Construir depósitos de amoreiras;
  • Retirar casulos do bosque;
  • Embalar produtos segundo destino;
  • Transportar materiais, insumos e produtos;
  • Interagir com o meio ambiente;
  • Planejar pedidos de lagartas;
  • Dimensionar tamanho da criação;
  • Plantar amoreira;
  • Dar provas de criatividade;
  • Pesquisar mercado;
  • Realizar tratos culturais;
  • Pesar produção;
  • Trabalhar em equipe;
  • Equipar instalações;
  • Distribuir lagartas de acordo com espaço;
  • Controlar umidade;
  • Controlar alimentação;
  • Planejar podas de inverno das amoreiras;
  • Separar lagartas;
  • Armazenar ramas de amoreira;
  • Contratar mão-de-obra segundo necessidades da produção;
  • Liderar;
  • Desinfetar equipamentos;
  • Controlar temperatura;
  • Limpar instalações;
  • Ensacar casulos do bicho-da-seda;
  • Interagir com a comunidade;
  • Dimensionar instalações;

Onde o Sericultor pode trabalhar

Produtores de animais e insetos úteis trabalham por conta própria e geralmente utilizam mão-de-obra familiar. Nos picos sazonais de coleta, podem contratar mão-de-obra temporária, que trabalha sob sua supervisão. Os criadores de insetos e animais produtores de veneno executam tarefas predominantemente administrativas e da gerência do negócio. A maioria dos criatórios são estatais e se concentra em institutos de pesquisa e produtores de soro. Neste caso, o plantel é predominantemente mantido por doações e reprodução. No caso de criatórios privados, o plantel é mantido exclusivamente por meio de reprodução, existindo uma preocupação comercial com o tempo de vida dos animais. Podem trabalhar tanto a céu aberto quanto em locais fechados, durante o dia. No exercício de algumas atividades, os minhocultores podem permanecer em posições desconfortáveis por longos perídos, ao passo que os apicultores estão sujeitos à exposição de fumaça.

Como trabalhar de Sericultor

A escolaridade é hetorogênea, variando de nenhuma escolaridade para os sericultores a ensino fundamental para os apicultores e minhocultores. O conhecimento e as habilidades para a execução do trabalho são adquiridos no ambiente familiar, de geração para geração. Para os produtores de veneno, é exigido o ensino médio completo. Os apicultores levam de quatro a cinco anos para o pleno desempenho da profissão. Há ainda oferta de cursos livres, oferecidos por associações de criadores, institutos de pesquisa e instituições de formação profissional.

Quanto ganha um Sericultor

O Sericultor tem um salário inicial de R$ 1.100,00 podendo chegar a R$ 1.608,75 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.130,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.195,17 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Sericultor).

Qual a jornada de trabalho do Sericultor

O Sericultor trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: