O que faz um Regulador de Sinistros

Profissionais exercendo a profissão de Regulador de Sinistros contatam corretores, segurados e equipe de trabalho, para comercializar seguros e para facilitar o relacionamento empresa- cliente, subscrevem e inspecionam riscos, operacionalizam cálculos de prêmios e outros procedimentos para cessão e recuperação de resseguros e co-seguros, executam regulação e liquidação de sinistros. Desenvolvem novas modalidades de seguros. Elaboram documentação técnica.

Algumas das principais funções da profissão

  • Recomendar medidas de prevenção de perdas;
  • Demonstrar capacidade de decisão;
  • Demonstrar senso de observação;
  • Demonstrar flexibilidade;
  • Dar provas de credibilidade;
  • Verificar implementação das medidas sugeridas;
  • Agir com persuasão;
  • Fotografar objeto do seguro;
  • Agir com paciência;
  • Elaborar parecer técnico;
  • Verificar documentação do objeto de inspeção;
  • Agir com objetividade;
  • Avaliar danos e orçamentos;
  • Avaliar dinâmica do sinistro, com nexo causal (causa e efeito);
  • Raciocinar de forma lógica;
  • Agir com empatia;
  • Preparar relatório técnico de sinistros;
  • Negociar orçamentos;
  • Analisar contrato;
  • Solicitar documentação;
  • Demonstrar capacidade de pesquisa;
  • Expressar-se de forma oral e escrita;

Onde o Regulador de Sinistros pode trabalhar

Técnicos de seguros trabalham em empresas de seguros e de previdência privada, empresas de economia mista e órgãos governamentais da área securitária. O trabalho é realizado em ambientes fechados, nos horários diurnos. São trabalhadores celetistas ou estatutários e se organizam em equipe, sob supervisão. Eventualmente, estão sujeitos a pressões no trabalho que podem ocasionar estresse.

Como trabalhar de Regulador de Sinistros

O exercício dessas ocupações requer escolaridade de nível médio e cursos profissionalizantes de duzentas a quatrocentas horas-aula. O pleno desempenho das atividades, ocorre após três a quatro anos de experiência.

Quanto ganha um Regulador de Sinistros

O Regulador de Sinistros tem um salário inicial de R$ 1.176,28 podendo chegar a R$ 4.717,01 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.500,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 2.253,88 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Regulador de Sinistros).

Qual a jornada de trabalho do Regulador de Sinistros

O Regulador de Sinistros trabalha em média 43 horas por semana (215 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: