O que faz um Regente Interno

Profissionais exercendo a profissão de Regente Interno compõem e arranjam obras musicais, regem e dirigem grupos vocais, instrumentais ou eventos musicais. Estudam, pesquisam e ensinam música. Editoram partituras, elaboram textos e prestam consultoria na área musical.

Algumas das principais funções da profissão

  • Redigir notas de programa;
  • Realizar ensaios de subgrupos instrumentais e vocais;
  • Elaborar comunicações para congressos;
  • Elaborar críticas;
  • Desenvolver pesquisas em práticas interpretativas;
  • Demonstrar capacidade de liderança;
  • Correpetir cantores;
  • Copiar partituras musicais;
  • Escolher edição da partitura da obra a ser executada;
  • Dar instrução musical teórica e prática para grupos amadores;
  • Ensinar regência;
  • Correpetir instrumentistas;
  • Planejar o evento musical;
  • Ensinar disciplinas avançadas de teoria musical;
  • Estabelecer cronograma conforme repertório selecionado;
  • Elaborar pareceres;
  • Definir critérios para seleção de premiação de músicos;
  • Dar treinamentos específicos para estudantes e profissionais da música;
  • Prestar consultoria na elaboração de ferramentas digitais para a área musical;
  • Participar de comissões de seleção de obras musicais;
  • Desenvolver pesquisas na área musical para subsidiar obras e eventos não musicais;
  • Propor soluções musicais a demandas específicas;
  • Trabalhar em equipe;
  • Redigir encartes de cd, dvd, vídeo e similares;
  • Editorar partituras musicais;
  • Aplicar técnicas de regência adequadas aos diferentes grupos vocais, instrumentais (escola de samba);
  • Pesquisar e selecionar repertório para o evento;
  • Aperfeiçoar-se através da leitura de partituras;
  • Supervisionar o trabalho de assistentes e estagiários;
  • Redigir roteiros;
  • Desenvolver material pedagógico;
  • Coordenar processo de gravação;
  • Prestar consultoria para obras e eventos não musicais;
  • Reger e dirigir ensaios parciais com solistas, bailarinos, coristas e instrumentos;
  • Estudar repertório;
  • Estudar repertório;
  • Acompanhar novas propostas estéticas no campo musical;
  • Reger e dirigir ensaios gerais;
  • Participar de bancas acadêmicas;
  • Definir proposta interpretativa;
  • Elaborar edições práticas;
  • Prestar consultoria em edições musicais;
  • Coordenar atividades musicais em televisão;
  • Transcrever músicas;
  • Aperfeiçoar-se através de novas bibliografias;
  • Dominar conhecimentos de técnicas de regência adequadas a diferentes grupos (vocais, instrumentais);
  • Manter-se tecnicamente atualizado em sua especialidade;
  • Orientar projetos de pesquisa em música;
  • Dar treinamentos específicos para profissionais de outras áreas;
  • Elaborar verbetes para dicionário;
  • Elaborar harmonização vocal para coral;
  • Definir e supervisionar a difusão sonora em eventos;
  • Reger e dirigir espetáculo musical em gravação;
  • Realizar perícia técnica na área musical;
  • Supervisionar a gravação, mixagem e pós-produção de material fonográfico;
  • Participar de eventos culturais e congressos;
  • Conceber o evento musical;
  • Revisar trabalho de copistas;
  • Estudar instrumentos musicais;
  • Ensinar música utilizando meios de comunicação de massa e outros veículos eletrônicos, digitais.;
  • Participar de comissões de seleção de músicos;
  • Elaborar resenhas e artigos de livros;
  • Coordenar atividades musicais em rádio;
  • Aperfeiçoar-se através da audição de obras musicais;
  • Coordenar atividades musicais em outros veículos de comunicação;
  • Definir critérios de seleção para premiação de obras musicais;
  • Avaliar a competência musical do grupo a ser dirigido;
  • Reger e dirigir espetáculo musical ao vivo;
  • Participar de júri;
  • Elaborar projetos musicais;
  • Realizar revisão de partituras;
  • Criar material pedagógico;
  • Adaptar obras musicais;
  • Supervisionar a produção musical;
  • Selecionar músicos solistas;
  • Selecionar músicos cantores;
  • Realizar ensaio com o grupo todo;
  • Selecionar músicos instrumentistas;
  • Assessorar os programas de meios de comunicação de massa;
  • Elaborar projetos de pesquisa;
  • Conhecer outras línguas;
  • Pesquisar gêneros e estilos musicais;
  • Conceber dramaturgia musical;
  • Definir o padrão de editoração da obra musical;
  • Estudar novos recursos tecnológicos;
  • Demonstrar capacidade de administrar;
  • Analisar propostas e roteiros de espetáculos musicais;

Onde o Regente Interno pode trabalhar

Músicos compositores, arranjadores, regentes e musicólogos trabalham com música popular e erudita em atividades culturais e recreativas, em pesquisa e desenvolvimento, na edição, impressão e reprodução de gravações. É comum atuarem concomitantemente no ensino. A grande maioria dos profissionais trabalha por conta-própria, exceção feita aos poucos empregados registrados, vinculados a corpos musicais estáveis, em geral, estaduais ou municipais. O trabalho se desenvolve individualmente e em equipes, geralmente em horários irregulares, com deslocamentos constantes para exercê-lo. Em algumas atividades, podem trabalhar sob condições especiais como, p.exemplo, em posições desconfortáveis por longo tempo, em ambientes confinados (poço da orquestra no teatro), sob ruído intenso.

Como trabalhar de Regente Interno

As ocupações da família requerem formação específica na área, seja ela formal (conservatórios, ensino superior etc)ou informal (estudo com profissionais de renome, por exemplo). O exercício pleno das atividades requer experiência superior a cinco anos.

Quanto ganha um Regente Interno

O Regente Interno tem um salário inicial de R$ 1.298,13 podendo chegar a R$ 3.876,60 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 2.000,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 2.182,32 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Regente Interno).

Qual a jornada de trabalho do Regente Interno

O Regente Interno trabalha em média 33 horas por semana (165 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.