O que faz um Ranicultor

Profissionais exercendo a profissão de Ranicultor manejam e alimentam animais aquáticos. Controlam ambiente aquático, monitoram e constroem instalações aquáticas. Organizam reprodução de animais aquáticos e cuidam de sua sanidade. Planejam criação, beneficiam e comercializam animais aquáticos.

Algumas das principais funções da profissão

  • Embalar rãs;
  • Instalar filtros;
  • Dimensionar área de cultivo;
  • Construir baias;
  • Povoar viveiros com larvas;
  • Definir equipe de trabalho;
  • Supervisionar pontos de venda;
  • Medir animais;
  • Contatar produtores para parcerias;
  • Providenciar jejum de peixes, rãs, camarões e jacarés;
  • Abater rãs;
  • Cultivar plânctons;
  • Instalar sistema de proteção contra roubos;
  • Instalar telas de proteção;
  • Construir tanques;
  • Retirar predadores, competidores e animais mortos;
  • Curtir pele de peixes, rãs e jacarés;
  • Manifestar sensibilidade com animais aquáticos;
  • Possuir destreza manual;
  • Providenciar elaboração de projetos;
  • Calcular consumo diário de ração;
  • Reparar diques;
  • Determinar padrão de produção;
  • Pesquisar mercado consumidor de animais aquáticos;
  • Instalar sistema hidráulico;
  • Controlar temperatura de água;
  • Transferir animais entre tanques, viveiros e redes;
  • Construir viveiros;
  • Controlar ph de água;
  • Trabalhar em equipe;
  • Comprar ração;
  • Classificar animais;
  • Auxiliar indução de reprodução por aplicação de hormônios;
  • Pesquisar mercado fornecedor de insumos;
  • Renovar água de viveiros, tanques e baias;
  • Desinfetar comedouros e redes;
  • Escovar bandejas e telas;
  • Acasalar reprodutores de rãs em baias;
  • Definir sistema de criação;
  • Isolar animais para tratamento e quarentena;
  • Definir local de cultivo;
  • Preparar ração;
  • Incubar ovos;
  • Aplicar medicamentos por via tópica;
  • Diluir medicamentos em água;
  • Identificar animais doentes;
  • Definir espécie aquática;
  • Esterilizar viveiros, tanques e baias;
  • Verificar quantidade de ração em estoques e silos;
  • Transportar animais aquáticos para comercialização;
  • Auxiliar seleção de reprodutores e matrizes;
  • Supervisionar horário de alimentação;
  • Reparar redes e telas;
  • Calcular custo e benefício do projeto;
  • Identificar recursos naturais;
  • Lançar ração em viveiros;
  • Distribuir ração em comedouros;
  • Calear viveiros e tanques;
  • Reparar canais;
  • Monitorar visitas em instalações aquáticas;
  • Improvisar em situações adversas;
  • Instalar sistema elétrico;
  • Negociar preços;
  • Vender produtos em feiras, exposições e estabelecimentos comerciais;
  • Definir máquinas e equipamentos;
  • Possuir força física para reparo de instalações aquáticas;
  • Colher rãs;
  • Controlar turbidez de água;
  • Construir comedouros;
  • Controlar ph de solo;
  • Providenciar estudo de impactos ambientais;
  • Depositar desova de rãs em tanques de eclosão;
  • Reparar comportas;
  • Limpar tanques, viveiros e baias;
  • Contar animais;
  • Adubar viveiros;
  • Anestesiar rãs e jacarés por choque térmico;
  • Pesar animais;
  • Examinar comportamento de animais aquáticos;
  • Coletar desova de rãs;
  • Divulgar produtos em meios de comunicação;
  • Controlar nível de oxigênio de água;

Onde o Ranicultor pode trabalhar

Criadores de animais aquáticos essas ocupações são exercidas por trabalhadores com carteira assinada, empregados em viveiros. Somente o criador de mexilhões trabalha por conta própria. O trabalho é em equipe, com supervisão permanente. Os criadores de mexilhões e quelônios estão sujeitos à supervisão ocasional. O trabalho é realizado a céu aberto, no período diurno. Os criadores de camarões, jacarés, mexilhões, ostras e peixes estão sujeitos à variação climática. Os criadores de camarões, mexilhões, ostras e peixes permanecem longos períodos na água para desempenharem suas funções.

Como trabalhar de Ranicultor

A escolaridade para todas as ocupações é de nível fundamental. Para os criadores de jacarés, mexilhões e quelônios, o acesso é livre, sem exigências de experiência prévia. Para os criadores de camarões, ostras, peixes e rãs, o exercício pleno das atividades requer um ano de experiência. Não é exigida qualificação profissional, exceto para os criadores de mexilhões e peixes, que cursam até duzentas horas de formação profissional básica.

Quanto ganha um Ranicultor

O Ranicultor tem um salário inicial de R$ 1.370,79 podendo chegar a R$ 1.800,00 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.397,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.389,66 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Ranicultor).

Qual a jornada de trabalho do Ranicultor

O Ranicultor trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: