O que faz um Professor de Astronomia (Ensino Superior)

Profissionais exercendo a profissão de Professor de Astronomia (Ensino Superior) exercem atividades didáticas, preparam material didático, formam profissionais e coordenam cursos de física, de química e de astronomia de graduação e/ou pós-graduação. Desenvolvem e realizam atividades de pesquisa e extensão. Atualizam seus conhecimentos, atuam em políticas públicas e participam do processo de avaliação institucional. Atuam na administração de instituições de ensino superior, definem infra-estrutura pertinente e estruturam processos seletivos.

Algumas das principais funções da profissão

  • Entrevistar candidatos;
  • Cursar especialização;
  • Elaborar orçamento;
  • Introduzir experimentos;
  • Apresentar trabalhos em eventos científicos;
  • Orientar iniciação científica;
  • Elaborar plano de ensino;
  • Organizar dados;
  • Avaliar textos;
  • Familiarizar-se com novas tecnologias de ensino;
  • Participar de sociedades científicas nacionais;
  • Realizar estágios exógenos;
  • Coletar dados;
  • Chefiar departamentos;
  • Executar estrutura curricular;
  • Aprender de forma autônoma e contínua;
  • Participar em bancas examinadoras;
  • Produzir relatórios;
  • Orientar dissertação de mestrado;
  • Ministrar aulas de astronomia no ensino superior;
  • Dirigir trabalho de final de curso;
  • Prestar consultoria ad-hoc;
  • Produzir mídia eletrônica;
  • Coordenar cursos;
  • Prestar serviços técnico-científicos;
  • Organizar eventos científicos;
  • Participar de seminários;
  • Avaliar o projeto pedagógico;
  • Produzir instrumentos de avaliação;
  • Demonstrar espírito empreendedor;
  • Demonstrar senso crítico;
  • Acompanhar a instalação dos equipamentos;
  • Organizar atividades de extensão;
  • Proferir conferências;
  • Gerar patentes;
  • Participar do planejamento do quadro de pessoal;
  • Assessorar órgãos públicos;
  • Panejar salas de instrumentos;
  • Elaborar instrumento de avaliação;
  • Definir diretrizes curriculares;
  • Realizar estágios de pós-doutorado;
  • Comunicar-se com eficiência;
  • Participar de atividades de extensão;
  • Elaborar normas;
  • Incentivar a participação de alunos em eventos e congressos;
  • Atuar em colegiados;
  • Realizar atividades de educação continuada;
  • Organizar eventos;
  • Coordenar disciplinas;
  • Atender aluno em atividade de recuperação;
  • Coordenar disciplinas teóricas;
  • Dominar os conteúdos pertinentes à área;
  • Prestar consultoria;
  • Tutorar alunos;
  • Selecionar professores;
  • Orientar alunos em pós-graduação;
  • Coordenar projetos de pesquisa;
  • Planejar bibliotecas;
  • Orientar alunos em projetos de especialização;
  • Elaborar estrutura curricular;
  • Coordenar laboratório de ensino;
  • Supervisionar estágios;
  • Planejar salas de aula;
  • Escrever livros;
  • Planejar laboratório de pesquisa;
  • Ministrar cursos de especialização;
  • Cursar pós-graduação lato senso;
  • Ministrar cursos de aperfeiçoamento;
  • Planejar aula experimental;
  • Reconhecer as relações do desenvolvimento da química, física e astronomia com outras áreas do saber;
  • Elaborar prestação de contas;
  • Demonstrar curiosidade;
  • Orientar tese de doutorado;
  • Corrigir provas;
  • Definir procedimentos;
  • Dirigir instituições;
  • Cursar pós-graduação estrito senso;
  • Desenvolver instrumentação;
  • Atuar inter, multi e transdisciplinarmente;
  • Participar em bancas de concurso;
  • Orientar monografias;
  • Executar projetos de pesquisa;
  • Preparar provas;
  • Propor projeto pedagógico;
  • Produzir pareceres;
  • Respeitar ética profissional;
  • Gerar conhecimento;
  • Avaliar o processo ensino-aprendizagem;
  • Formar recursos humanos;
  • Divulgar método científico;
  • Planejar aula teórica;
  • Executar o projeto pedagógico;
  • Participar de congressos;
  • Manter atualizada a cultura geral;
  • Formular projetos de pesquisa;
  • Propor ementas;
  • Atender aluno extraclasse;
  • Saber expressar-se em público;
  • Planejar laboratório de ensino;
  • Interagir com o ensino médio e fundamental;
  • Dirigir unidades;
  • Atualizar experimentos;
  • Adequar projeto pedagógico;
  • Utilizar demonstrações experimentais em aulas teóricas;
  • Avaliar estágio probatório;
  • Divulgar resultados de pesquisa para o grande público;
  • Atualizar curriculum vitae;
  • Participar em comissões;
  • Participar de cursos de aperfeiçoamento;
  • Escrever roteiros de laboratório;
  • Divulgar os resultados em revistas científicas;
  • Coordenar disciplinas intercursos ou interunidades;

Onde o Professor de Astronomia (Ensino Superior) pode trabalhar

Professores de ciências físicas, químicas do ensino superior trabalham nas áreas de física, química e astronomia, lecionando em faculdades e universidades públicas e privadas, como estatutários ou assalariados com carteira assinada. O trabalho é individual, com supervisão ocasional, realizado em ambiente fechado, com horários irregulares. Permanecem durante longos períodos em posições desconfortáveis. Os professores de física, em algumas atividades, ficam expostos à radiação, os professores de química podem estar expostos à radiação e à material tóxico.

Como trabalhar de Professor de Astronomia (Ensino Superior)

O exercício dessas ocupações requer ensino superior em física ou química e títulos de pós-graduação ou especialização na área. É comum o ingresso e a progressão na carreira por intermédio de concursos, principalmente, na área pública. O pleno desempenho das atividades, como professor-titular, geralmente ocorre após cinco anos de experiência.

Quanto ganha um Professor de Astronomia (Ensino Superior)

O Professor de Astronomia (Ensino Superior) tem um salário inicial de