O que faz um Polícia Florestal e de Mananciais

Profissionais exercendo a profissão de Polícia Florestal e de Mananciais orientam e fiscalizam as atividades e obras para prevenção/preservação ambiental e da saúde, por meio de vistorias, inspeções e análises técnicas de locais, atividades, obras, projetos e processos, visando o cumprimento da legislação ambiental e sanitária, promovem educação sanitária e ambiental.

Algumas das principais funções da profissão

  • Verificar equipamentos e sistemas de controle ambiental e sanitário;
  • Elaborar exigências técnicas;
  • Enviar material para análise nos órgãos competentes;
  • Fornecer suporte técnico à polícia florestal;
  • Verificar o atendimento dos termos de compromisso;
  • Ministrar palestras;
  • Verificar características organolépticas do produto;
  • Acompanhar o desembargo de obras e atividades;
  • Emitir ofícios;
  • Aplicar auto de demolição;
  • Participar de operações especiais (blitz);
  • Dominar a legislação;
  • Cultivar disciplina;
  • Formalizar proposta de embargo, interdição e multa;
  • Identificar-se com a atividade;
  • Promover educação sanitária e ambiental;
  • Ouvir atentamente (saber ouvir);
  • Encaminhar denúncias;
  • Manter-se criterioso;
  • Verificar existência de irregularidades ambientais e sanitárias;
  • Administrar conflitos;
  • Demonstrar paciência;
  • Trabalhar em equipe;
  • Constatar a veracidade da denúncia;
  • Atender situações de emergência;
  • Solicitar a expedição de auto pela polícia;
  • Desenvolver a criatividade;
  • Registrar denúncias;
  • Apreender animais quando em condições ilegais;
  • Distribuir tarefas;
  • Gerenciar o tempo;
  • Coletar material para análise;
  • Advertir o infrator;
  • Orientar conselhos deliberativos municipais e regionais;
  • Demonstrar conhecimentos gerais;
  • Elaborar pareceres técnicos;
  • Emitir intimações;
  • Inutilizar produtos/subprodutos irregulares;
  • Apreender equipamentos/ instrumentos/ materiais / produtos;
  • Intimar infrator;
  • Embargar obras;
  • Solicitar mandado de busca e apreensão;
  • Avaliar o impacto da atividade;
  • Elaborar relatórios técnicos;
  • Analisar recursos de autuação;
  • Analisar projetos;
  • Acionar órgãos técnicos competentes;
  • Verificar aspectos físicos das instalações e/ou do local;
  • Demonstrar liderança;
  • Acompanhar a liberação de produtos e equipamentos;
  • Encaminhar documentos para supervisão;
  • Elaborar laudos técnicos;
  • Preencher fichas cadastrais;
  • Estabelecer prioridades;
  • Interditar estabelecimentos e atividades;
  • Demonstrar capacidade avaliativa;
  • Verificar dados geográficos e cartográficos;
  • Preencher autos de infração;
  • Devolver equipamentos, instrumentos, materiais e produtos ao proprietário;
  • Analisar o processo de licenciamento;
  • Solicitar documentação ao fiscalizado;
  • Multar infratores;
  • Dar orientações técnicas aos interessados;
  • Cultivar ética profissional;
  • Administrar recursos financeiros;
  • Lidar com estresse;
  • Programar trabalhos;
  • Coletar dados e informações técnicas;
  • Promover cursos e treinamentos para capacitação de instituições;
  • Manter-se atualizado;
  • Emitir termos;
  • Abrir processos;
  • Solicitar apoio à polícia;
  • Manter autocontrole;
  • Emitir autorizações;
  • Deter infratores para encaminhamento às autoridades competentes;
  • Tomar providências para minimizar impactos de acidentes ambientais;
  • Controlar prazos;
  • Nomear o fiel depositário;
  • Enquadrar legalmente o caso em apuração;
  • Checar as informações do processo administrativo;
  • Administrar manutenção de equipamentos e instalações;
  • Lacrar equipamentos quando usados em atividades irregulares;
  • Preencher relatórios administrativos;
  • Demonstrar imparcialidade;
  • Promover encontros;
  • Gerenciar recursos humanos e materiais;
  • Notificar o infrator;
  • Encaminhar documentos aos órgãos competentes;
  • Planejar operações;
  • Demonstrar capacidade de comunicação;
  • Investigar denúncias;
  • Demonstrar segurança;
  • Providenciar a destinação de produtos irregulares;
  • Emitir licenças;
  • Doar produtos apreendidos;
  • Coordenar equipes;
  • Coletar produtos irregulares;
  • Elaborar contradita;
  • Investigar o processo produtivo desde a matéria prima até a disposição final;
  • Acompanhar termos de compromisso;
  • Participar de reuniões técnicas;
  • Emitir notificações;
  • Verificar documentação do vistoriado;
  • Levantar informações junto à comunidade local da ocorrência;
  • Manter-se organizado;
  • Ter postura adequada;
  • Controlar fluxo de documentação;
  • Verificar cumprimento das exigências legais e técnicas;
  • Apresentar acuidade sensorial;
  • Demonstrar bom senso;
  • Apreender produtos/subprodutos irregulares;
  • Elaborar material didático;

Onde o Polícia Florestal e de Mananciais pode trabalhar

Agentes da saúde e do meio ambiente esses profissionais atuam, predominantemente, nas áreas ligadas à agricultura, pecuária, silvicultura, exploração florestal, pesca, aqüicultura e serviços relacionados. São empregados com carteira e trabalham em equipe, como agente ambiental ou agente de saúde pública, com supervisão permanente. Realizam seus trabalhos em ambientes fechados, a céu aberto ou em veículos, em horário diurno, podendo, eventualmente, trabalhar em horários irregulares. Podem trabalhar sob pressão, levando à situação de estresse e em posições desconfortáveis durante longos períodos, no caso do agente ambiental, às vezes são expostos a ruídos intensos, temperaturas extremas e riscos de integridade física.

Como trabalhar de Polícia Florestal e de Mananciais

A escolaridade para ocupar esses empregos/ocupações varia do ensino médio ao ensino superior, incompleto ou completo, de várias áreas do conhecimento como: biologia, engenharia, etc., Além de curso básico de qualificação de até duzentas horas-aula, não sendo exigido experiência profissional.

Quanto ganha um Polícia Florestal e de Mananciais

O Polícia Florestal e de Mananciais tem um salário inicial de R$ 1.455,78 podendo chegar a R$ 4.958,96 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 2.400,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 2.698,11 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Polícia Florestal e de Mananciais).

Qual a jornada de trabalho do Polícia Florestal e de Mananciais

O Polícia Florestal e de Mananciais trabalha em média 43 horas por semana (215 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: