O que faz um Operador de Tratamento Termoelétrico

Profissionais exercendo a profissão de Operador de Tratamento Termoelétrico modificam as propriedades físicas de peças de metal por meio de aquecimento, resfriamento e tratamento químico, para temperá-las, cementá-las e normalizá-las. Para tanto, preparam e operam fornos de tratamento térmico e periféricos, montam e desmontam cargas dos fornos, controlam as etapas do processo e monitoram os seus parâmetros, inspecionam as peças submetidas a tratamento térmico. Trabalham seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e preservação ambiental.

Algumas das principais funções da profissão

  • Demarcar áreas de trabalho;
  • Analisar a composição dos banhos (desengraxante, banho de sal, etc);
  • Seguir planejamento estipulado;
  • Treinar operadores;
  • Certificar a qualidade do produto;
  • Utilizar dispositivos e ferramentas corretamente;
  • Efetuar ensaios com partículas magnéticas;
  • Manter o local de trabalho limpo, padronizado e organizado;
  • Participar dos programas de treinamento proporcionados pela empresa;
  • Realizar têmpera superficial (indução, chama e jato d´água);
  • Atuar de forma proativa;
  • Propor melhorias nos processos;
  • Utilizar recursos de informática;
  • Controlar a composição da atmosfera dos fornos;
  • Verificar tempo, temperatura e velocidade de resfriamento;
  • Participar do levantamento de riscos de acidente;
  • Verificar condições de vácuo;
  • Operar periféricos (durômetros, pirômetros, máquinas de lavar, jatear etc);
  • Efetuar ensaios com líquido penetrante;
  • Realizar exame dimensional;
  • Acondicionar peças conforme normas de segurança;
  • Participar no desenvolvimento de processos (plano piloto);
  • Demonstrar disponibilidade para trabalho em horários irregulares;
  • Realizar ensaios de tração;
  • Utilizar equipamentos periféricos corretamente;
  • Nivelar o óleo e banho de sal;
  • Amarrar peças a serem tratadas em fieiras;
  • Preparar amostra para inspeção;
  • Prever situações de risco;
  • Manusear insumos conforme especificações do fabricante;
  • Utilizar corpos de prova;
  • Operar fornos á banhos de sais;
  • Analisar a composição química dos materiais tratados;
  • Operar pontes rolantes, talhas e empilhadeiras;
  • Zelar pela preservação do meio ambiente;
  • Assegurar a satisfação de clientes;
  • Efetuar limpeza do banho;
  • Utilizar epi e epc;
  • Operar fornos de circulação a ar (fca);
  • Inspecionar condutividade elétrica;
  • Cumprir as metas estabelecidas pela empresa;
  • Inspecionar a homogeneidade e acuidade de temperatura;
  • Limpar peças antes e após tratamento térmico, por meios mecânicos ou químicos;
  • Ajustar vazão de gases;
  • Realizar ensaios utilizando ultrassom;
  • Separar as peças conforme identificação;
  • Verificar pilotos e cortinas de chamas dos fornos;
  • Realizar revenimento;
  • Inspecionar as peças visualmente;
  • Realizar o controle estatístico do processo (cep);
  • Realizar análise da atmosfera e banhos;
  • Efetuar beneficiamento;
  • Utilizar equipamentos de combate a incêndios;
  • Medir profundidade de camadas tratadas;
  • Verificar ponto de orvalho ou gás carbônico (co2);
  • Realizar austêmpera;
  • Controlar a temperatura dos meios de resfriamento;
  • Identificar materiais recebidos;
  • Interpretar folhas de operação e orientação;
  • Controlar pressão interna dos fornos;
  • Realizar ensaios de torção;
  • Evidenciar pré-disposição para trabalho em ambientes com altas temperaturas;
  • Operar fornos de atmosfera gasosa;
  • Assumir responsabilidades;
  • Desenvolver parcerias com clientes e fornecedores;
  • Seguir procedimentos normatizados (iso-9000,14000, vda);
  • Realizar ensaios de flexão;
  • Queimar fuligem no interior dos fornos (burn-out);
  • Desenvolver espírito de equipe;
  • Preencher diário de bordo (log-book);
  • Desamarrar peças das fieiras;
  • Realizar ensaios de compressão;
  • Evidenciar capacidade de decisão;
  • Armazenar insumos e resíduos conforme normas de segurança;
  • Utilizar ferramentas da qualidade na prevenção e combate de rejeições de peças;
  • Partilhar conhecimentos e informações;
  • Conferir os parâmetros de controle do forno;
  • Realizar ensaios de fadiga;
  • Avaliar capacidade da carga e forno;
  • Efetuar exame metalográfico nas peças (macro e micrografia);
  • Interpretar desenhos;
  • Ajustar parâmetros do processo (setup);
  • Efetuar têmpera (autenitização);
  • Atualizar-se profissionalmente;
  • Participar de palestras de segurança proporcionadas pela empresa;
  • Verificar condições de uso de equipamentos e dispositivos;
  • Efetuar ensaios de magnateste;
  • Utilizar sistema supervisório informatizado;
  • Efetuar martêmpera;
  • Preencher documento de fluxo de fabricação;
  • Operar máquinas de aquecimento indutivo simples e cnc;
  • Analisar os gráficos de controle;
  • Identificar áreas de risco;
  • Operar com fornos de esteira simples e dupla;
  • Introduzir gases;
  • Realizar ´checking-list´;
  • Realizar ensaios de impacto;
  • Operar fornos à vácuo;
  • Realizar ensaios com raio-x;
  • Aquecer cargas previamente;
  • Realizar ensaio de dureza;
  • Realizar cementação (sólida, líquida e gasosa);
  • Providenciar primeiros socorros;
  • Colocar peças no cesto ou em dispositivos;
  • Seguir procedimentos de segurança;
  • Executar manutenção preventiva total (tpm);
  • Controlar nível dos banhos (sal, desengraxante, óleos etc);
  • Operar com fornos contínuos;

Onde o Operador de Tratamento Termoelétrico pode trabalhar

Trabalhadores de tratamento térmico de metais atuam principalmente na fabricação de produtos de metal, máquinas, equipamentos e veículos, instrumentos de precisão para automação industrial e equipamentos de instrumentação médico-hospitalares. São empregados com carteira assinada, trabalham geralmente em células de produção, atividades de negócio ou em grupos de trabalho, com supervisão ocasional e em rodízio de turno (diurno/noturno). Podem ficar expostos aos efeitos de materiais tóxicos, radiação, ruído intenso e altas temperaturas.

Como trabalhar de Operador de Tratamento Termoelétrico

Para o exercício dessas ocupações requer-se ensino médio concluído e curso básico de qualificação profissional com até duzentas horas-aula. O exercício pleno das atividades ocorre entre um e dois anos de experiência profissional.

Quanto ganha um Operador de Tratamento Termoelétrico

O Operador de Tratamento Termoelétrico tem um salário inicial de R$ 1.343,79 podendo chegar a R$ 2.086,39 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.600,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.531,32 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Operador de Tratamento Termoelétrico).

Qual a jornada de trabalho do Operador de Tratamento Termoelétrico

O Operador de Tratamento Termoelétrico trabalha em média 43 horas por semana (215 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.