O que faz um Operador de Fulão

Profissionais exercendo a profissão de Operador de Fulão controlam parâmetros físico-químicos e operam o processo de curtimento de peles e couros. Classificam couros (flor e raspa) e operam máquinas para enxugamento e rebaixamento de peles e couros. Trabalham seguindo normas e procedimentos técnicos e de qualidade, segurança, meio ambiente, higiene e saúde.

Algumas das principais funções da profissão

  • Trabalhar com segurança;
  • Receber peles e couros;
  • Adicionar peles, couros e produtos químicos no fulão;
  • Realizar a manutenção produtiva de máquinas e equipamentos;
  • Manter-se atualizado tecnologicamente;
  • Demonstrar iniciativa;
  • Manter o local de trabalho organizado;
  • Medir tempo do processo de curtimento;
  • Zelar pela preservação do meio ambiente;
  • Registrar dados para a administração da produção;
  • Aceitar responsabilidades;
  • Interpretar formulação do processo de curtimento;
  • Medir temperatura do banho de curtimento;
  • Pesar peles, couros e produtos químicos;
  • Acionar comandos eletroeletrônicos e mecânicos de equipamentos para o curtimento;
  • Descarregar fulão;
  • Medir volume de água do banho de curtimento;
  • Medir ph do banho de curtimento e das peles e couros;
  • Trabalhar em equipe;
  • Transportar produtos químicos para o curtimento;
  • Requisitar produtos químicos, instrumentos, ferramentas e materiais de consumo;
  • Demonstrar senso de valor profissional;
  • Aceitar a avaliação de desempenho;
  • Ajustar balança e medidora de peles, couros e produtos químicos;
  • Aceitar ideias;
  • Paletizar peles e couros;
  • Registrar etapas da produção em fichas técnicas;
  • Avaliar a absorção dos produtos químicos pelas peles e couros;

Onde o Operador de Fulão pode trabalhar

Trabalhadores do curtimento de couros e peles atuam em curtumes como assalariados com carteira assinada. O trabalho é presencial, em ambiente fechado, com supervisão ocasional, sob regime de rodízio de turnos (diurno/noturno), exceto o classificador de couros que trabalha durante o dia.Trabalham eventualmente sob pressão, o que pode levá-los à situação de estresse.

Como trabalhar de Operador de Fulão

Para o exercício dessas ocupações requer-se, no mínimo, a quarta série do ensino fundamental e curso básico de qualificação profissional com duzentas a quatrocentas horas-aula de duração (classificador de couros e curtidor) ou prática profissional no posto de trabalho (enxugador e rebaixador de couros). O pleno desempenho das atividades ocorre entre um e dois anos de experiência profissional (classificador de couros e curtidor) e com menos de um ano para as demais ocupações.

Quanto ganha um Operador de Fulão

O Operador de Fulão tem um salário inicial de R$ 1.123,31 podendo chegar a R$ 1.528,09 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.300,08 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.200,14 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Operador de Fulão).

Qual a jornada de trabalho do Operador de Fulão

O Operador de Fulão trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.