O que faz um Músico Intérprete Instrumentista Erudito

Profissionais exercendo a profissão de Músico Intérprete Instrumentista Erudito interpretam músicas por meio de instrumentos ou voz, em público ou em estúdios de gravação e para tanto aperfeiçoam e atualizam as qualidades técnicas de execução e interpretação, pesquisam e criam propostas no campo musical.

Algumas das principais funções da profissão

  • Estudar música;
  • Dominar o vocabulário e sinais musicais;
  • Selecionar repertório de acordo com evento;
  • Participar de atividades de interesse de classe;
  • Estar preparado para executar o repertório a ser gravado;
  • Zelar pela manutenção dos instrumentos;
  • Interpretar a obra musical em função do estilo e texto;
  • Interagir com o público;
  • Buscar o domínio do instrumento que executa;
  • Procurar conhecer as características do público alvo;
  • Utilizar tecnologias para execução musical;
  • Preparar-se física e psicologicamente para a prática musical;
  • Interagir com a equipe técnica;
  • Pesquisar estilos musicais;
  • Pesquisar repertórios musicais;
  • Manter sintonia com os membros do conjunto musical;
  • Estudar língua estrangeira;
  • Executar música para ser gravada com a presença de público;
  • Atentar para as condições exigidas para a execução (som, luz, acústica, local);
  • Atualizar-se sobre as possibilidades do mercado de trabalho;
  • Estudar diferentes estilos musicais;
  • Manter-se atualizado sobre os direitos e deveres inerentes à ocupação;
  • Contribuir para o aprimoramento do conhecimento musical na sociedade;
  • Preparar-se física e mentalmente para a apresentação;
  • Pesquisar tecnologias aplicadas à música;
  • Apurar percepção musical;
  • Interagir com a equipe artística;
  • Ensaiar música para gravação;
  • Elaborar roteiros musicais;
  • Interpretar musicalmente os movimentos dos bailarinos e cantores;
  • Seguir orientação da direção musical;
  • Pesquisar linguagens musicais;
  • Desenvolver leitura a primeira vista;
  • Tocar representando;
  • Divulgar o trabalho através de serviços especializados ou por conta própria;
  • Pesquisar técnicas de execução;
  • Experimentar ideias musicais;
  • Discutir questões de salubridade e segurança do trabalho;
  • Preparar-se esteticamente para o espetáculo;
  • Observar a plateia para adequar o roteiro musical;
  • Praticar instrumento;
  • Pesquisar culturas musicais;
  • Demonstrar concentração;
  • Dominar várias técnicas e linguagens musicais para executar no estúdio;
  • Participar da elaboração de políticas culturais;
  • Prestar consultoria na área musical;
  • Concentrar-se para a apresentação;
  • Afinar instrumentos;
  • Trabalhar em equipe;
  • Observar a atuação de outros músicos e cantores;
  • Testar o som;
  • Sugerir alterações na gravação;
  • Acompanhar a legislação sobre o campo musical;
  • Saber as condições para a gravação: ao vivo, em estúdio de gravação, de rádio, tv etc...;
  • Manter sintonia com as características do evento;
  • Executar música para gravar no estúdio;
  • Estudar repertório;
  • Interagir com a equipe musical;
  • Ensaiar música;
  • Interagir com organizadores de eventos;
  • Atentar para as condições do instrumento/voz;
  • Realizar passagem de som;
  • Ministrar aulas de música;

Onde o Músico Intérprete Instrumentista Erudito pode trabalhar

Músicos intérpretes dedicam-se à música erudita e popular e costumam exercer suas atividades organizando-se em grupos sob formato de duos, trios, quartetos, bandas , coros, orquestras e também individualmente, em carreiras solo. Podem combinar essas duas modalidades ou se especializar em uma delas. A maioria trabalha como autônomo para empresas e instituições diversas, públicas ou privadas, apresentando seu trabalho nos mais variados ambientes e para os mais diversos públicos, apenas uma pequena parcela é empregada, geralmente em corpos musicais estáveis, vinculados à esfera pública estadual e municipal ou a universidades. Seus horários de trabalho costumam ser irregulares e, em algumas das suas atividades, alguns profissionais podem permanecer em posições desconfortáveis por longos períodos, trabalhar sob pressão e ruído intenso. Para o exercício da atividade de Músico, deve o profissional ser inscrito na Ordem dos Músicos do Brasil, conforme Lei nº 3. 857/60, artigo 16.

Como trabalhar de Músico Intérprete Instrumentista Erudito

O processo de formação dos músicos e intérpretes é bastante heterogêneo, podendo ocorrer em conservatórios musicais, junto a professores especialistas ou em cursos de nível superior em música, de forma isolada ou cumulativamente. Há, também, profissionais autodidatas, alguns dos quais se especializam no exercício das suas atividades, no mercado de trabalho.

Quanto ganha um Músico Intérprete Instrumentista Erudito

O Músico Intérprete Instrumentista Erudito tem um salário inicial de R$ 1.399,16 podendo chegar a R$ 4.084,13 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 2.506,74 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 2.392,58 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Músico Intérprete Instrumentista Erudito).

Qual a jornada de trabalho do Músico Intérprete Instrumentista Erudito

O Músico Intérprete Instrumentista Erudito trabalha em média 34 horas por semana (170 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: