O que faz um Montador de Instrumentos de Precisão

Profissionais exercendo a profissão de Montador de Instrumentos de Precisão montam, desmontam, ajustam, testam e calibram instrumentos de precisão para medição e controle. Instalam sistemas mecânicos de precisão e fazem manutenção em linhas de produção industrial e laboratórios. Registram informações e ocorrências técnicas. Realizam o trabalho com segurança, cumprindo normas e cuidando da limpeza e higiene do local de trabalho.

Algumas das principais funções da profissão

  • Lacrar componentes de ajustes e de fixação;
  • Substituir componentes e elementos;
  • Recuperar revestimentos de superfícies;
  • Encaixar elementos de ligação;
  • Registrar quantidade de peças refugadas;
  • Soldar componentes;
  • Demonstrar iniciativa;
  • Elaborar relatórios técnicos;
  • Interpretar procedimentos de calibração;
  • Testar sequência de fases de montagem de instrumentos e equipamentos;
  • Desmagnetizar componentes e elementos;
  • Interpretar unidades de medida;
  • Identificar atos e condições inseguros;
  • Manter relacionamento interpessoal;
  • Lapidar elementos;
  • Desmontar instrumentos de precisão;
  • Retirar impurezas de peças;
  • Registrar dados de calibração;
  • Conferir dimensões a partir de parâmetros de medição;
  • Interpretar normas técnicas;
  • Manter máquinas, equipamentos e ferramentas em condições de uso;
  • Interpretar desenhos e diagramas;
  • Detectar falhas e defeitos em componentes e elementos;
  • Conferir acoplamento nos eixos de elementos móveis;
  • Solucionar problemas;
  • Identificar locais de existência de equipamentos de combate a incêndio;
  • Concentrar-se nas atividades;
  • Selecionar padrões de referência;
  • Identificar locais de riscos de acidentes;
  • Balancear elementos móveis;
  • Demonstrar habilidade manual;
  • Identificar lotes de produtos para controle de processo;
  • Acondicionar materiais para descarte;
  • Cumprir normas de segurança;
  • Buscar autodesenvolvimento;
  • Preencher ordens de serviço;
  • Selecionar ferramentas e equipamentos para montagem;
  • Lubrificar componentes e elementos;
  • Utilizar equipamentos de proteção;
  • Perceber detalhes;
  • Testar componentes e elementos;
  • Persistir nos propósitos e objetivos;
  • Acoplar conjuntos a elementos móveis;
  • Retificar elementos danificados;
  • Orientar-se pelas instruções de trabalho;
  • Manusear equipamentos de combate a incêndio;
  • Registrar incidências de falhas e defeitos;
  • Verificar fonte de alimentação de instrumentos;
  • Converter unidades de referência em unidades de medição correlacionadas;
  • Providenciar atendimento de primeiros-socorros;
  • Ajustar componentes e elementos;
  • Selecionar materiais para reciclagem;
  • Verificar exatidão de instrumentos e equipamentos;
  • Registrar não-conformidades;
  • Regular folgas entre elementos;
  • Detectar adversidades nas condições ambientais e climáticas;
  • Ajustar parâmetros de medição;
  • Magnetizar componentes e elementos;
  • Centralizar elementos;
  • Vedar peças de encaixes;
  • Interpretar normas de segurança;
  • Lixar elementos;
  • Manter o local de trabalho limpo e organizado;
  • Registrar tempo de interrupção da produção;
  • Transmitir conhecimentos e informações;

Onde o Montador de Instrumentos de Precisão pode trabalhar

Mecânicos de instrumentos de precisão esses profissionais são absorvidos pelo mercado de trabalho em indústrias fabricantes de máquinas e equipamentos, aparelhos e materiais elétricos, instrumentos médico-hospitalares, automação industrial, material eletrônico, aparelhos e equipamentos de comunicações e instrumentação. São empregados assalariados, registrados em carteira. Atuam em locais fechados nos horários diurnos e fazem rodízio de turnos. Alguns desses profissionais trabalham individualmente com total autonomia, outros atuam em equipes, sob supervisão ocasional. Ocasionalmente exercem atividades em grandes alturas, posições desconfortáveis e sujeitos a pressão de trabalho.

Como trabalhar de Montador de Instrumentos de Precisão

Para alguns profissionais dessas ocupações é necessário ter escolaridade do ensino fundamental completo acrescido de curso profissionalizante, até duzentas horas-aula. Para outros, como é o caso do relojoeiro de reparação e do ajustador de instrumentos de precisão, a exigência é a conclusão do ensino médio, além de um curso profissionalizante superior a quatrocentas horas-aula. As empresas que absorvem esses profissionais não costumam ter setores de qualidade ligados à produção. Por este motivo, os funcionários se tornam multifuncionais, trabalham em células, por rodízio de setores, responsáveis por selecionar métodos e processos de produção a fim de garantir a qualidade dos produtos e minimizar custos.

Quanto ganha um Montador de Instrumentos de Precisão

O Montador de Instrumentos de Precisão tem um salário inicial de R$ 1.166,64 podendo chegar a R$ 2.321,72 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.391,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.498,89 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Montador de Instrumentos de Precisão).

Qual a jornada de trabalho do Montador de Instrumentos de Precisão

O Montador de Instrumentos de Precisão trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: