O que faz um Montador de Centrais Elétricas

Profissionais exercendo a profissão de Montador de Centrais Elétricas montam, testam e inspecionam placas, aparelhos e, ou equipamentos eletroeletrônicos. Instalam painel de comando de rampa, esteira rolante e elevadores, preenchem relatórios e fichas dos equipamentos. Organizam e mantêm o local de trabalho em condições de uso. Abastecem o posto de trabalho de componentes, peças e materiais.

Algumas das principais funções da profissão

  • Verificar equipamento antiestático;
  • Pré-formar componentes para encaixe no suporte;
  • Demonstrar espírito de equipe;
  • Retirar curto de solda;
  • Soldar terminais;
  • Preencher relatório de controle de defeito;
  • Demonstrar higiene e asseio;
  • Conectar placas entre si e painel;
  • Preencher relatório de fases;
  • Testar placa de circuito impresso;
  • Interligar dispositivos;
  • Realizar testes elétricos;
  • Corrigir defeitos de montagem;
  • Dar provas de atenção e agilidade;
  • Embalar produto acabado;
  • Buscar autodesenvolvimento;
  • Demonstrar destreza manual;
  • Fazer ajustes eletrônicos e configurações;
  • Ler a folha de instrução de trabalho na troca de modelo;
  • Fixar painel no gabinete;
  • Fazer limpeza externa;
  • Fixar acessórios;
  • Abastecer posto de componentes, peças e materiais;
  • Fixar acessórios e dispositivos;
  • Limpar o posto de trabalho;
  • Parafusar placa de circuito impresso;
  • Preencher relatório de parada de linha;
  • Refazer solda fria;
  • Verificar presença de corpo estranho no aparelho;
  • Checar placa visualmente;
  • Executar teste final de funcionamento dos aparelhos e ou equipamentos eletrônicos;
  • Fechar aparelho;
  • Retirar excesso de solda;
  • Verificar falta de componentes na placa;
  • Atestar produtos;
  • Checar componentes invertidos na placa;
  • Realizar testes funcionais em aparelhos e ou equipamentos semi-montados;
  • Conferir valores e polaridades dos componentes;
  • Ordenar ferramentas e ou instrumentos do posto;
  • Preencher ficha de característica do equipamento;
  • Interligar painel e placas;
  • Inserir componentes no suporte;
  • Fazer teste de impacto;
  • Checar funcionamento do equipamento elétrico;
  • Demonstrar iniciativa;
  • Testar equipamentos de segurança;
  • Organizar acessórios, manual e lista de assistência técnica na embalagem;
  • Preencher ficha de rastreabilidade;
  • Fechar aparelho e ou equipamento;
  • Checar aparelho visualmente;

Onde o Montador de Centrais Elétricas pode trabalhar

Montadores de equipamentos eletroeletrônicos atuam em indústrias de fabricação de materiais elétricos e eletrônicos, máquinas, aparelhos e equipamentos em geral, instrumentos de precisão e ópticos e equipamentos para automação industrial, cronômetros e relógios. Podem ter vínculo formal ou trabalhar como autônomos. Estão organizados em equipes, em células e linhas de montagem e são supervisionados permanentemente. Trabalham em ambientes fechados por rodízio de turnos e algumas vezes em posições desconfortáveis, expostos a ruídos e altas temperaturas.

Como trabalhar de Montador de Centrais Elétricas

A escolaridade requerida é de nível médio mais curso básico de qualificação profissional, até duzentas horas-aula. A experiência profissional para desempenhar plenamente as atividades dessas ocupações é normalmente de um ano.

Quanto ganha um Montador de Centrais Elétricas

O Montador de Centrais Elétricas tem um salário inicial de R$ 1.539,78 podendo chegar a R$ 2.462,71 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 2.000,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.832,74 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Montador de Centrais Elétricas).

Qual a jornada de trabalho do Montador de Centrais Elétricas

O Montador de Centrais Elétricas trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.