O que faz um Marinheiro Auxiliar de Convés (marítimo e Aquaviario)

Profissionais exercendo a profissão de Marinheiro Auxiliar de Convés (marítimo e Aquaviario) comandam e imediatam pequenas embarcações, auxiliando o comandante na administração de bordo e no serviço de manobras, chefiam praça de máquinas, transportam cargas e passageiros, realizam manobras, serviços e manutenção no convés, operam máquinas, realizam manutenção preventiva e corretiva da praça de máquinas e aplicam procedimentos de segurança.

Algumas das principais funções da profissão

  • Desatracar embarcação;
  • Demonstrar desprendimento;
  • Limpar embarcações de sobrevivência, salvamento e resgate;
  • Içar e arriar bandeiras;
  • Comunicar, ao oficial de serviço, sinais luminosos avistados;
  • Auxiliar o comandante na administração de bordo;
  • Conferir condições gerais de operação da embarcação (motor, bateria, porão, combustível, água, reversor, bandeira, etc);
  • Manter vacinação em dia;
  • Conectar cabos de reboque;
  • Demonstrar firmeza;
  • Costurar cabos;
  • Verificar estado de conservação dos equipamentos de segurança;
  • Executar normas do código semafórico;
  • Nadar;
  • Manusear guinchos;
  • Comunicar-se;
  • Realizar manutenção de válvulas hidrostáticas e tiradores das balsas salva-vidas;
  • Manusear cargas;
  • Auxiliar embarque e desembarque de passageiros;
  • Demonstrar atenção;
  • Inspecionar quadro de chaves;
  • Lastrear embarcação;
  • Participar de treinamentos previstos por lei;
  • Conectar cabos energizados;
  • Engatar a eslinga;
  • Executar normas de sinalização;
  • Operar mesa de silos de ar;
  • Monitorar quarto de serviço;
  • Abrir o porão;
  • Colocar defensas;
  • Conservar postos e mangueiras de incêndio;
  • Observar condições de navegabilidade;
  • Realizar manutenção da pintura do convés;
  • Colocar rateiras;
  • Executar limpeza operacional de convés;
  • Carregar o rancho para bordo;
  • Trabalhar em equipe;
  • Atracar embarcação;
  • Demonstrar resistência para o confinamento;
  • Substituir o comandante em caso de impedimento;
  • Vigiar escadas de portaló, rampas e pranchas de embarque/desembarque;
  • Controlar entrada e saída de materiais sobressalentes no convés;
  • Esgotar pocetos, embornais e bordas livres, no convés;
  • Descartar efluentes líquidos e resíduos sólidos;
  • Montar poleames;
  • Evidenciar rapidez de raciocínio;
  • Consertar equipamentos de convés;
  • Verificar o cumprimento dos procedimentos de bordo;
  • Realizar manutenção de equipamento de combate a incêndio;
  • Acionar luzes de navegação;
  • Baldear convés e porão;
  • Identificar-se com o meio marítimo;
  • Demonstrar autocontrole;
  • Aplicar procedimentos decorrentes do ism code (código de segurança marítima internacional);
  • Usar equipamentos de segurança (epi - equipamentos de proteção individual);
  • Manusear cabos de atracação;
  • Demonstrar iniciativa;
  • Demonstrar agilidade;
  • Respeitar hierarquia;
  • Vigiar a embarcação;
  • Acionar sistema de combate a incêndio;
  • Pear a carga;
  • Aplicar procedimentos para cargas perigosas;
  • Auxiliar o comandante no serviço de manobras;
  • Aplicar primeiros socorros;
  • Confeccionar material de atracação;

Onde o Marinheiro Auxiliar de Convés (marítimo e Aquaviario) pode trabalhar

Trabalhadores aquaviários os cargos dessa família CBO exercem suas atividades em empresas de transporte aquaviário ou por conta própria. São contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada, podem ainda trabalhar como autônomos. Atuam em equipe, compondo a tripulação de embarcações, trabalham majoritariamente sob supervisão ocasional e em rodízio de turnos, exceto pra os marinheiros de esporte e recreio. Realizam suas atividades a céu aberto e também em ambientes fechados, caracterizando-se, por vezes, como trabalho confinado (caso das casas de máquinas, por exemplo). Podem estar sujeitos a riscos de acidentes, exposição a materiais tóxicos, altas temperaturas e ruído intenso. Em embarcações de pequeno porte, podem exercer as funções de comando da embarcação.

Como trabalhar de Marinheiro Auxiliar de Convés (marítimo e Aquaviario)

Essas ocupações são exercidas por trabalhadores com ensino fundamental e curso básico de qualificação profissional, ministrados pela Marinha do Brasil( exceto Marinheiro de Esportes e Recreio). Para moço de máquina e moço de convés, o exercício pleno da atividade se dá após período de três a quatro anos de experiência profissional. Para marinheiro de máquinas e marinheiro de convés, o tempo requerido para o pleno exercício da função é de, no mínimo, cinco anos. O acesso à ocupação de marinheiro de esporte e recreio requer o ensinho fundamental com habilitação expedida pela marinha do brasil. O pleno desempenho da função é de no mínimo três anos.

Quanto ganha um Marinheiro Auxiliar de Convés (marítimo e Aquaviario)

O Marinheiro Auxiliar de Convés (marítimo e Aquaviario) tem um salário inicial de R$ 1.120,24 podendo chegar a R$ 1.987,25 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.209,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.326,45 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Marinheiro Auxiliar de Convés (marítimo e Aquaviario)).

Qual a jornada de trabalho do Marinheiro Auxiliar de Convés (marítimo e Aquaviario)

O Marinheiro Auxiliar de Convés (marítimo e Aquaviario) trabalha em média 43 horas por semana (215 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: