O que faz um Maquinista de Trem Metropolitano

Profissionais exercendo a profissão de Maquinista de Trem Metropolitano conduzem e manobram trens, bondes e metrôs - monitorando equipamentos de bordo e movimentando o veículo na modalidade manual, semi-automática e automática - e operam teleféricos para transportar passageiros e cargas, adequando a condução ao tipo de veículo. Realizam inspeções e vistorias nos veículos e tomam providências para corrigir falhas detectadas nos equipamentos. Seguem procedimentos de segurança, obedecendo sinalização de via, acatando instruções enviadas por rádio e acionando freio de emergência em situação de risco. No desempenho das atividades utilizam-se de capacidades comunicativas.

Algumas das principais funções da profissão

  • Cumprir horários;
  • Preencher relatório de quilometragem;
  • Acompanhar circuito fechado de televisão;
  • Demonstrar capacidade de assimilação;
  • Manter farol aceso;
  • Acionar buzina;
  • Demonstrar segurança;
  • Confirmar destino;
  • Cumprir licenciamento via satélite;
  • Manobrar para lavagem;
  • Inspecionar sistemas de refrigeração e lubrificação;
  • Evacuar veículo;
  • Comunicar ocorrências externas ao sistema;
  • Posicionar vagão para carga e descarga;
  • Acompanhar manutenção na pesquisa de falhas;
  • Desengatar locomotivas e vagões da composição;
  • Estacionar em local predeterminado;
  • Engatar locomotivas e vagões na composição;
  • Liberar o freio;
  • Concentrar-se nas suas atribuições;
  • Solicitar prefixo do trem;
  • Operar aparelho de mudança de via (amv);
  • Solicitar equipe de segurança;
  • Uniformizar-se;
  • Demonstrar acuidade visual;
  • Monitorar embarque e desembarque de passageiros;
  • Verificar livro de bordo;
  • Observar condições de via;
  • Cumprir paradas programadas;
  • Recolher veículo;
  • Conferir limite de tração;
  • Demonstrar autocontrole;
  • Comunicar-se com clareza;
  • Conduzir usuário na passagem de emergência;
  • Testar sistema de comunicação;
  • Demonstrar rapidez no tempo de resposta a um estímulo;
  • Demonstrar iniciativa;
  • Preencher livro de bordo;
  • Comunicar entrada na via;
  • Efetuar reboque;
  • Cumprir tempo de parada;
  • Conferir lacre, portas e lonas dos vagões;
  • Combater incêndios em casos de emergência;
  • Controlar abertura e fechamento das portas;
  • Solicitar manutenção;
  • Demonstrar percepção;
  • Aplicar freio de estacionamento e calços;
  • Conduzir veículo para a via principal;
  • Manobrar para manutenção de via permanente;
  • Movimentar o veículo na modalidade semiautomática;
  • Trabalhar em equipe;
  • Vistoriar sistema de comunicação visual;
  • Acionar freio de emergência em situação de risco;
  • Adequar a condução ao tipo de veículo;
  • Repor equipamento de segurança;
  • Obedecer velocidade máxima autorizada;
  • Informar posicionamento;
  • Demonstrar assiduidade;
  • Acatar instruções via rádio;
  • Preencher relatório de viagem;
  • Vistoriar freio manual;
  • Demonstrar firmeza nas decisões;
  • Verificar dispositivos de segurança;
  • Estacionar para limpeza;
  • Manobrar para manutenção;
  • Treinar funcionários;
  • Obedecer sinais de manobra;
  • Emitir relatório de ocorrência;
  • Prestar informações ao usuário;
  • Informar ocorrências com o usuário;
  • Testar sistema de portas;
  • Aperfeiçoar-se;
  • Solicitar interdição da via;
  • Demonstrar responsabilidade;
  • Obedecer sinalização de via;
  • Monitorar equipamentos de bordo;
  • Demonstrar rapidez de raciocínio;
  • Desligar o veículo;
  • Observar perfil de via;
  • Anunciar mensagens;
  • Movimentar o veículo na modalidade automática;
  • Inspecionar condições físicas do veículo (janelas, engates, mangueiras e outras);
  • Solucionar pequenas falhas;
  • Cumprir tempo de percurso;
  • Informar situação de risco ao longo da via;
  • Verificar níveis de combustível e areia;
  • Movimentar o veículo na modalidade manual;
  • Prestar primeiros-socorros;
  • Conferir a formação da composição;
  • Inspecionar equipamentos de bordo;
  • Verificar condições de limpeza;
  • Ligar o veículo;
  • Alinhar o veículo para embarque e desembarque de passageiros;
  • Solicitar desenergização da via;
  • Preparar trem para reboque;
  • Verificar existência de fita velocimétrica;
  • Interromper manobra em caso de perda de contato;
  • Zelar pelos equipamentos de trabalho;
  • Acoplar e desacoplar mangueiras de ar;
  • Usar equipamentos de proteção individual (epi);
  • Inspecionar equipamentos de segurança (extintor, janelas, portas e outros);
  • Transportar funcionários e equipamentos de manutenção;
  • Solicitar resgate de passageiros;
  • Manobrar para testes operacionais;
  • Testar sistemas elétrico e pneumático;
  • Verificar controle de falhas;
  • Verificar o comportamento da composição durante a viagem;
  • Orientar passageiros sobre regras de segurança;
  • Atentar para passagem de nível e pedestres;
  • Solicitar reboque;
  • Informar nome das estações;
  • Comunicar impedimentos de circulação do veículo;

Onde o Maquinista de Trem Metropolitano pode trabalhar

Operadores de veículos sobre trilhos e cabos aéreos atuam em empresas de transporte terrestre como empregados com carteira assinada. Trabalham em equipe, sob supervisão permanente (auxiliar de maquinista de trem, maquinista de trem e operador de trem de metrô) ou supervisão ocasional (demais ocupações). O trabalho é realizado em veículos, em horários irregulares ou por rodízio de turnos, o operador de teleférico trabalha no horário diurno. Podem permanecer longos períodos em posições desconfortáveis e sob pressão. Alguns atuam em grandes alturas, outros em subterrâneos e, eventualmente, são expostos a materiais tóxicos e elétricos, ruído intenso, altas temperaturas, vandalismo e fuligem.

Como trabalhar de Maquinista de Trem Metropolitano

Para o exercício dessas ocupações requer-se ensino médio concluído, exceto o motorneiro, para o qual é requerida escolaridade de nível fundamental. Requer-se, para todos, curso básico de qualificação profissional com mais de quatrocentas horas-aula. O maquinista de trem precisa de um treinamento específico para cada perfil de via. O pleno desempenho das atividades ocorre com a prática profissional no posto de trabalho no caso do operador de trem de metrô, esse desempenho é alcançado com quatro anos de experiência profissional.

Quanto ganha um Maquinista de Trem Metropolitano

O Maquinista de Trem Metropolitano tem um salário inicial de R$ 2.081,67 podendo chegar a R$ 3.772,47 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 3.429,67 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 2.729,20 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Maquinista de Trem Metropolitano).

Qual a jornada de trabalho do Maquinista de Trem Metropolitano

O Maquinista de Trem Metropolitano trabalha em média 41 horas por semana (205 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.