O que faz um Forneiro e Operador de Forno de Redução Direta

Profissionais exercendo a profissão de Forneiro e Operador de Forno de Redução Direta preparam máquinas, equipamentos e materiais, operam alto-forno, vazam e dessulfuram ferro gusa, realizam manutenção refratária e controlam características físico-químicas dos produtos e das matérias-primas. Produzem e vazam metal líquido e realizam tratamentos secundários nos metais. Trabalham em conformidade a normas e procedimentos técnicos e de qualidade, segurança, higiene, saúde e preservação ambiental.

Algumas das principais funções da profissão

  • Usar equipamentos de proteção individual e coletiva (epi e epc);
  • Trabalhar em equipe;
  • Manifestar versatilidade;
  • Comunicar-se;
  • Comunicar-se com as áreas envolvidas;
  • Manter o local de trabalho limpo e organizado;
  • Aperfeiçoar-se profissionalmente;
  • Operar equipamentos auxiliares;
  • Coletar lixos e resíduos industriais;
  • Demonstrar consciência ecológica;
  • Demonstrar criatividade;
  • Preencher relatórios e formulários;
  • Solicitar manutenção;
  • Operar sistema de despoeiramento;
  • Zelar por máquinas e equipamentos;
  • Conferir disponibilidade de matérias-primas e insumos;
  • Granular a escória;
  • Evidenciar pontualidade e assiduidade;
  • Comunicar acidentes e incidentes;
  • Pesar minérios e fundentes;
  • Inspecionar visulamente máquinas e equipamentos;
  • Respeitar sinalização de segurança;
  • Retirar amostras de metal e escória;
  • Controlar parâmetros operacionais (pressão, vazão, temperatura);
  • Medir a temperatura do metal líquido;
  • Monitorar visualmente o metal e escória;
  • Desgaseificar os metais;
  • Tratar metais não-ferrosos;
  • Demonstrar iniciativa;
  • Evidenciar habilidades numéricas;

Onde o Forneiro e Operador de Forno de Redução Direta pode trabalhar

Operadores de fornos de primeira fusão e aciaria profissionais nessa família CBO, exercem o cargo na fabricação de produtos de metal e Organizam-se em equipe, sob supervisão ocasional, em ambientes fechados e no sistema de rodízio de turnos (diurno/noturno). No exercício de algumas atividades podem permanecer em posições desconfortáveis durante longos períodos e expostos a materiais tóxicos, radiação, ruído intenso e altas temperaturas.

Como trabalhar de Forneiro e Operador de Forno de Redução Direta

Para o exercício dessas ocupações requer-se ensino fundamental concluído e curso básico de qualificação profissional de até duzentas horas-aula. O pleno desempenho das atividades ocorre entre um e dois anos de experiência profissional.

Quanto ganha um Forneiro e Operador de Forno de Redução Direta

O Forneiro e Operador de Forno de Redução Direta tem um salário inicial de R$ 1.261,41 podendo chegar a R$ 2.680,37 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.792,45 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.739,93 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Forneiro e Operador de Forno de Redução Direta).

Qual a jornada de trabalho do Forneiro e Operador de Forno de Redução Direta

O Forneiro e Operador de Forno de Redução Direta trabalha em média 43 horas por semana (215 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.