O que faz um Fiscal de Construção

Profissionais exercendo a profissão de Fiscal de Construção supervisionam equipes de trabalhadores da construção civil que atuam em usinas de concreto, canteiros de obras civis e ferrovias. Elaboram documentação técnica e controlam recursos produtivos da obra (arranjos físicos, equipamentos, materiais, insumos e equipes de trabalho). Controlam padrões produtivos da obra tais como inspeção da qualidade dos materiais e insumos utilizados, orientação sobre especificação, fluxo e movimentação dos materiais e sobre medidas de segurança dos locais e equipamentos da obra. Administram o cronograma da obra.

Algumas das principais funções da profissão

  • Implementar ações preventivas e corretivas no processo construtivo;
  • Emitir pareceres técnicos durante a execução da obra;
  • Monitorar pontos críticos da produção;
  • Analisar viabilidade de produção de um novo produto;
  • Elaborar cronogramas de obras;
  • Analisar relatórios e registros da construção;
  • Examinar segurança dos locais e equipamentos da obra;
  • Identificar necessidades de treinamentos internos e externos à obra;
  • Monitorar o cumprimento das normas de segurança do trabalho;
  • Organizar arranjo físico em função do programa de produção;
  • Elaborar ficha técnica de produção na construção civil;
  • Demonstrar senso espacial;
  • Analisar produtos e ordens de serviço;
  • Controlar os insumos para suprir os estoques;
  • Dimensionar equipamentos;
  • Orientar equipe de trabalho;
  • Demonstrar dinamismo;
  • Identificar falhas no trabalho da equipe no canteiro de obras;
  • Elaborar requisições de material;
  • Preparar ordens de serviço;
  • Analisar custos de produção;
  • Monitorar padrões de qualidade da construção;
  • Programar suprimento de insumos;
  • Elaborar recursos didáticos;
  • Liderar equipe de trabalho;
  • Assessorar as atividades dos trabalhadores nos canteiros de obra;
  • Definir métodos e processos de produção;
  • Orientar fluxo e movimentação de materiais;
  • Dimensionar a capacidade de produção;
  • Demonstrar senso visual;
  • Inspecionar execução dos trabalhadores no canteiro de obra;
  • Elaborar planilhas e slides para apresentações;
  • Distribuir atividades de trabalho;
  • Sugerir admissões, promoções, transferências e demissões dos trabalhadores nos canteiros de obra;
  • Selecionar pessoal de obras civis;
  • Elaborar relatórios;
  • Definir itens de controle de processo;
  • Dimensionar recursos de trabalho para obra;
  • Comunicar-se com eficiência;
  • Monitorar cumprimento das normas administrativas da empresa;
  • Verificar especificação dos materiais construtivos utilizados nos canteiros de obra;
  • Demonstrar persuasão;
  • Programar a manutenção de máquinas e de equipamentos;
  • Elaborar manuais;
  • Raciocinar com rapidez;
  • Programar férias e folgas da equipe;
  • Controlar horas trabalhadas;
  • Controlar o volume da produção;
  • Identificar localização de instalação e equipamentos e estruturas construtivas;
  • Treinar trabalhadores da construção em métodos construtivos e operação de equipamentos;
  • Demonstrar autocontrole;
  • Analisar causas de não conformidade;
  • Dimensionar equipes de trabalhadores na obra;
  • Relacionar-se com superiores e subordinados;
  • Controlar a disponibilidade de máquinas, equipamentos e instrumentos;
  • Controlar resíduos e desperdícios;
  • Determinar padrões de construção;
  • Negociar metas de produção;
  • Treinar equipes de trabalho na obra ou externo à obra;
  • Demonstrar iniciativa;
  • Interpretar parâmetros de produção;
  • Demonstrar auto-organização;
  • Analisar instalação e utilização de equipamentos e estruturas construtivas em canteiros de obra;
  • Atentar para detalhes;
  • Inspecionar a qualidade de produtos da obra;
  • Raciocinar por analogia;
  • Recomendar medidas para melhoria de desempenho e segurança de métodos e equipamentos de trabalho;
  • Avaliar desempenho profissional;
  • Avaliar índice de produtos não conformes;

Onde o Fiscal de Construção pode trabalhar

Supervisores da construção civil atuam na indústria de construção como assalariados com carteira assinada. O trabalho é presencial, realizado em equipe, de terceiros ou próprias, sob supervisão ocasional. Pode ser realizado a céu aberto, em ambiente fechado - mestre (construção civil) e supervisor de usina de concreto - ou em veículos - inspetor de terraplenagem e mestre de linhas (ferrovias). Trabalham sob pressão, o que pode levá-los a situação de estresse, e estão expostos a ruído intenso, poeira e radiação solar. O mestre (construção civil) também fica exposto a materiais tóxicos, assim como realiza algumas atividades em ambiente subterrâneo.

Como trabalhar de Fiscal de Construção

Para o supervisor de pátio de usina de concreto requer-se ensino técnico de nível médio, experiência de três a quatro anos para o pleno desempenho das atividades para o fiscal de pátio de usina de concreto requer-se ensino médio mais qualificação profissional de até quatrocentas horas e o pleno desempenho ocorre após três ou quatro anos. Para o exercício das demais ocupações requer-se ensino fundamental e qualificação profissional básica entre duzentas e quatrocentas horas-aula e experiência de cinco anos ou mais.

Quanto ganha um Fiscal de Construção

O Fiscal de Construção tem um salário inicial de R$ 1.897,81 podendo chegar a R$ 4.699,05 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 2.811,60 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 2.870,83 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Fiscal de Construção).

Qual a jornada de trabalho do Fiscal de Construção

O Fiscal de Construção trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: