O que faz um Filólogo

Profissionais exercendo a profissão de Filólogo traduzem, na forma escrita e/ou oral, textos e imagens de qualquer natureza, de um idioma para outro, considerando as variáveis culturais, bem como os aspectos terminológicos e estilísticos, tendo em vista um público-alvo específico. Interpretam oralmente e/ou na língua de sinais, de forma simultânea ou consecutiva, de um idioma para outro, discursos, debates, textos, formas de comunicação eletrônica, respeitando o respectivo contexto e as características culturais das partes. Tratam das características e do desenvolvimento de uma cultura, representados por sua linguagem, fazem a crítica dos textos. Prestam assessoria a clientes.

Algumas das principais funções da profissão

  • Elaborar atlas linguísticos;
  • Cotejar textos e documentos;
  • Compreender textos, documentos e/ou imagens;
  • Demonstrar discrição;
  • Pesquisar estrutura das línguas;
  • Editar coletâneas;
  • Demonstrar acuidade visual;
  • Demonstrar capacidade de locução/narração;
  • Explicitar novas terminologias;
  • Utilizar técnicas de orientação e mobilidade;
  • Comparar línguas;
  • Consultar dicionários, outras fontes escritas e orais e meios eletrônicos;
  • Elaborar gramáticas;
  • Interpretar manuscritos;
  • Demonstrar erudição;
  • Organizar coletâneas;
  • Transcrever gravações em diversas línguas;
  • Demonstrar capacidade de concentração;
  • Ministrar cursos de formação;
  • Trabalhar em registros linguísticos diversos;
  • Realizar transcrição diplomática;
  • Realizar crítica genética;
  • Divulgar conhecimentos da área;
  • Revisar textos e documentos;
  • Demonstrar capacidade de leitura oral fluente;
  • Fazer resenhas;
  • Fazer levantamento bibliográfico;
  • Elaborar notas filológicas, ecdóticas e linguísticas;
  • Verificar fidedignidade dos textos;
  • Preparar edições críticas;
  • Fazer fichas sobre os textos;
  • Comparar textos de épocas diferentes;
  • Abordar textos sob o ponto de vista da pancronia;
  • Inventariar textos existentes;
  • Demonstrar capacidade de improvisar;
  • Pesquisar etimologias;
  • Consultar especialistas;
  • Ler textos e documentos;
  • Demonstrar fluência e proficiência;
  • Realizar crítica histórico-literária;
  • Demonstrar acuidade auditiva;
  • Realizar transcrição diplomático-interpretativa;
  • Promover divulgação das obras clássicas;
  • Realizar crítica autoral;
  • Comparar tradução com original;
  • Realizar crítica textual;
  • Descrever legibilidade do texto;
  • Descodificar novas expressões linguísticas;
  • Realizar estudos sobre a história das línguas;
  • Cunhar novos termos;
  • Coordenar equipes de trabalho;
  • Demonstrar capacidade de observação;
  • Formatar textos e documentos;
  • Trabalhar com textos antigos;
  • Descrever estrutura interna das línguas;
  • Manter a excelência da crítica;
  • Estudar área diversa para embasamento teórico;
  • Descodificar textos, documentos e/ou imagens;
  • Descrever conteúdo dos textos, documentos e/ou imagens;
  • Adaptar discurso ao público alvo;
  • Demonstrar flexibilidade;
  • Trabalhar sob pressão (do tempo);
  • Realizar transliteração de textos;
  • Interpretar a obra no seu contexto;
  • Escrever obras de referência;
  • Elaborar fontes lexicológicas e terminológicas;
  • Demonstrar neutralidade;
  • Demonstrar proatividade;
  • Selecionar textos para tradução;
  • Demonstrar agilidade de raciocínio;
  • Descrever o tipo de material do documento e/ou obra;
  • Pesquisar fontes;
  • Trabalhar em equipe;
  • Demonstrar capacidade de síntese;

Onde o Filólogo pode trabalhar

Filólogos, tradutores ,intérpretes trabalham em serviços especializados de eventos, congressos e seminários, de atividades empresariais variadas, da administração pública, em empresas, universidades, fundações, produtoras e outras instituições, de caráter público ou privado. A maioria dos tradutores, intérpretes e audiodescritores trabalham como autônomos, seja de forma individual ou em grupos, por projetos, podendo desenvolver suas atividades também à distância. Os filólogos trabalham de forma individual, predominantemente como empregados. Os profissionais podem trabalhar em horários irregulares e, em algumas atividades, estar sujeitos a permanências prolongadas em posições desconfortáveis, a ruídos intensos, bem como a trabalhos sob pressão de prazos.

Como trabalhar de Filólogo

As ocupações da família requerem formações diferenciadas: o superior completo para filólogos, linguistas e audiodescritores o ensino médio ou o diploma de técnico para tradutores e intérpretes. O desenvolvimento pleno das atividades demanda experiência superior a cinco anos, exeto para os audiodescritores onde a experiencia varia de um a dois anos.

Quanto ganha um Filólogo

O Filólogo tem um salário inicial de R$ 1.100,00 podendo chegar a R$ 3.460,64 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.210,44 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.495,34 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Filólogo).

Qual a jornada de trabalho do Filólogo

O Filólogo trabalha em média 25 horas por semana (125 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: