O que faz um Estampador de Tecido

Profissionais exercendo a profissão de Estampador de Tecido organizam área de trabalho para acabamento, tingimento e estamparia de tecidos e beneficiam fibras soltas, fios e tecidos. Tingem fibras soltas, fios, tecidos e peças confeccionadas e estampam tecidos. Realizam acabamento de fibras soltas, fios, tecidos e peças confeccionadas. Monitoram máquinas de acabamento, tingimento e estamparia de tecidos. Trabalham seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente.

Algumas das principais funções da profissão

  • Adaptar-se;
  • Monitorar temperatura do banho e secagem;
  • Preparar pastas para estamparia (cilindros e quadros) de tecidos;
  • Monitorar a velocidade da máquina;
  • Utilizar equipamentos de proteção individual;
  • Abastecer os cilindros (bombas) com pastas de estampar tecidos;
  • Selecionar resíduos para reciclagem;
  • Demonstrar capacidade de relacionamento interpessoal;
  • Monitorar tensão do tecido;
  • Manter atenção concentrada;
  • Monitorar ph, temperatura, hidrofilidade e umidade do tecido;
  • Abastecer máquinas com produtos químicos, fibras soltas, fios, tecidos e peças confeccionadas;
  • Montar facas e varetas nos cilindros de estampar;
  • Identificar resíduos agressivos ao meio ambiente;
  • Lavar facas e varetas de estamparia;
  • Identificar fios, tecidos e produtos químicos;
  • Evidenciar força física;
  • Discriminar imagens;
  • Manter atenção difusa;
  • Manter autoestima;
  • Montar cilindros e quadros para estampar tecidos planos e malhas;
  • Comparar cores e desenhos para estamparia e tingimento;
  • Preparar banhos de beneficiamento para fibras soltas, fios, tecidos e peças confeccionadas;
  • Identificar condições inseguras;
  • Demonstrar iniciativa;
  • Fixar pigmentos (polimerizar) tecidos estampados;
  • Interpretar ordens de serviços;
  • Identificar defeitos mecânicos, elétricos e hidráulicos;
  • Monitorar o controle elétrico e eletrônico;
  • Selecionar ferramentas e instrumentos para ajuste de máquinas;
  • Demonstrar objetividade;
  • Lavar cilindros e quadros de estamparia;
  • Dar provas de acuidade visual;
  • Elaborar requisição de materiais para beneficiamento de fibras soltas, fios, tecidos e peças confeccionadas;
  • Discriminar cores;
  • Evidenciar senso de disciplina;
  • Limpar local de trabalho;
  • Monitorar níveis de banhos e pastas;

Onde o Estampador de Tecido pode trabalhar

Trabalhadores de acabamento, tingimento e estamparia das indústrias têxteis atuam na fabricação de produtos têxteis como empregados assalariados, com carteira assinada. Trabalham em locais fechados, em turnos fixos ou em rodízio de turnos, em equipe e sob supervisão permanente. Os estampadores de tecidos trabalham também nas indústrias de reprodução de gravações e estão organizados de forma individual. Estes estão sujeitos a trabalhar em posições desconfortáveis por longos períodos e à exposição de materiais tóxicos e ruído intenso das máquinas de estamparia.

Como trabalhar de Estampador de Tecido

Para o exercício dessas ocupações requer-se ensino fundamental completo. A qualificação profissional ocorre com a prática no próprio local de trabalho. O pleno desempenho das atividades é alcançado em até um ano de experiência profissional. Para os estampadores de tecidos esse tempo pode variar entre um e dois anos.

Quanto ganha um Estampador de Tecido

O Estampador de Tecido tem um salário inicial de R$ 1.220,65 podendo chegar a R$ 1.885,07 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.420,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.381,19 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Estampador de Tecido).

Qual a jornada de trabalho do Estampador de Tecido

O Estampador de Tecido trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.