O que faz um Especialista em Desenvolvimento de Cigarros

Profissionais exercendo a profissão de Especialista em Desenvolvimento de Cigarros responsabilizam-se por prover soluções tecnológicas para produtos, processos e serviços e promover a transferência dos mesmos para o setor produtivo. Participam das decisões da diretoria de pesquisa e desenvolvimento e operacionalizam-nas, desenvolvem novos produtos/ otimizam o desempenho da área de pesquisa e desenvolvimento, disseminam resultados e atividades, captam recursos e monitoram a proteção da propriedade intelectual da instituição.

Algumas das principais funções da profissão

  • Participar da elaboração da política da qualidade;
  • Pesquisar necessidades do cliente;
  • Demonstrar capacidade de análise;
  • Realizar análises físicas e químicas;
  • Participar da implementação das normas de qualidade;
  • Publicar artigos;
  • Integrar diferentes áreas de atuação da empresa;
  • Identificar indicadores de desempenho;
  • Definir perfis profissionais;
  • Buscar parcerias;
  • Demonstrar capacidade de desenvolver equipes;
  • Participar da definição de cargos e funções;
  • Identificar potenciais receptores da nova tecnologia;
  • Implementar ações de melhoria;
  • Liderar equipes;
  • Rastrear resultados;
  • Demonstrar persistência;
  • Avaliar desempenho da área de p&d;
  • Compatibilizar recursos materiais;
  • Elaborar planejamento;
  • Coordenar testes das plantas-piloto, protótipos e novos serviços e processos;
  • Monitorar planejamento;
  • Compatibilizar recursos econômicos;
  • Avaliar novas tecnologias;
  • Coordenar montagem de plantas-piloto, protótipos e novos serviços e processos;
  • Promover eventos técnicos;
  • Definir melados e essências;
  • Definir características dos produtos;
  • Prospectar tecnologia;
  • Negociar com a diretoria condições e prioridades de projetos;
  • Gerenciar orçamento;
  • Revisar publicações técnicas;
  • Realizar análises sensoriais;
  • Demonstrar capacidade de adaptação;
  • Demonstrar capacidade de negociação;
  • Monitorar indicadores de desempenho;
  • Capacitar profissionais da equipe;
  • Compatibilizar serviços;
  • Elaborar relatórios;
  • Demonstrar criatividade;
  • Validar primeira produção em escala industrial;
  • Avaliar desempenho da equipe;
  • Aprovar documentação técnica;
  • Identificar potenciais detentores de tecnologia de interesse para a instituição;
  • Prestar consultoria técnica para produção em escala industrial;
  • Fornecer subsídios para exame técnico de proteção à propriedade intelectual;
  • Assessorar diretoria na área de p&d;
  • Selecionar outros materiais (filtros, papel, papel ponteira);
  • Implementar sistema da qualidade na área de p&d;
  • Demonstrar capacidade de trabalho interdisciplinar;
  • Demonstrar poder de síntese;
  • Acompanhar produção de lote piloto;
  • Comprovar eficácia de novos produtos;
  • Definir parâmetros físicos;
  • Pesquisar mercado;
  • Acompanhar elaboração de pedidos de proteção a propriedade intelectual;
  • Promover treinamento de equipes de produção da nova tecnologia;
  • Demonstrar perspicácia;
  • Definir especificações de equipamentos;
  • Participar de congressos, feiras e visitas técnicas;
  • Coordenar projetos;
  • Analisar artigos para publicação;
  • Comprovar eficiência de novos processos produtivos;
  • Aprovar emissão de laudos técnicos;
  • Definir ações de melhoria;
  • Demonstrar habilidade e memória sensorial (olfativa, paladar);
  • "definir ""blend""";
  • Coordenar elaboração dos projetos de plantas-piloto, protótipos e novos serviços e processos;
  • Definir especificações de produtos;
  • Adaptar tecnologias à realidade nacional;
  • Demonstrar capacidade de reconhecimento de aptidões;
  • Participar do processo de seleção de pessoal;
  • Promover condições de segurança e saúde no ambiente de trabalho;
  • Elaborar procedimentos operacionais;
  • Comprovar reprodutibilidade da tecnologia;
  • Corrigir planejamento;
  • Compatibilizar recursos humanos;
  • Coordenar equipes de pesquisa;
  • Direcionar aprimoramento profissional da equipe;
  • Comprovar eficiência da tecnologia;
  • Examinar documentos;
  • Identificar necessidade de ajuste de especificações;
  • Elaborar propostas de projetos de pesquisa;
  • Demonstrar senso de oportunidade;
  • Verificar conformidades técnicas e legais;
  • Monitorar qualidade dos produtos;
  • Negociar com a equipe de p&d condições e prioridades de projetos;

Onde o Especialista em Desenvolvimento de Cigarros pode trabalhar

Gerentes de pesquisa e desenvolvimento o trabalho é exercido em instituições de pesquisa pública e em departamentos de pesquisa e desenvolvimento (p&d) de empresas privadas que se ocupam, fundamentalmente, do desenvolvimento de produtos, processos e serviços tecnológicos. O trabalho é exercido com equipe de um departamento ou área de pesquisa e/ou no gerenciamento de projetos interdepartamentais.

Como trabalhar de Especialista em Desenvolvimento de Cigarros

Estas ocupações são exercidas por pessoas com formação universitária, geralmente pós-graduadas, com no mínimo cinco anos de exercício profissional na área de pesquisa.

Quanto ganha um Especialista em Desenvolvimento de Cigarros

O Especialista em Desenvolvimento de Cigarros tem um salário inicial de R$ 2.000,00 podendo chegar a R$ 6.674,40 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 3.716,68 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 4.088,36 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Especialista em Desenvolvimento de Cigarros).

Qual a jornada de trabalho do Especialista em Desenvolvimento de Cigarros

O Especialista em Desenvolvimento de Cigarros trabalha em média 37 horas por semana (185 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: