O que faz um Engenheiro Químico (Papel e Celulose)

Profissionais exercendo a profissão de Engenheiro Químico (Papel e Celulose) controlam processos químicos, físicos e biológicos definindo parâmetros de controle, padrões, métodos analíticos e sistemas de amostragem. Desenvolvem processos e sistemas por meio de pesquisas, testes e simulações de processos e produtos. Projetam sistemas e equipamentos técnicos. Implantam sistemas de gestão ambiental e de segurança em processos e procedimentos de trabalho ao avaliar riscos, implantar e fiscalizar ações de controle. Coordenam equipes e atividades de trabalho. Elaboram documentação técnica de projetos, processos, sistemas e equipamentos desenvolvidos.

Algumas das principais funções da profissão

  • Analisar aspectos e impactos ambientais;
  • Participar do desenvolvimento de automação de processos;
  • Emitir laudos técnicos;
  • Detalhar projeto construtivo;
  • Avaliar custo benefício de processos;
  • Implementar processo de reutilização de rejeitos;
  • Tomar decisões;
  • Demonstrar capacidade de raciocínio indutivo;
  • Avaliar desempenho individual e de equipe;
  • Recuperar rejeitos e efluentes (sólidos, líquidos e gasosos);
  • Demonstrar senso crítico;
  • Gerar projetos de engenharia básica;
  • Definir padrões e métodos analíticos;
  • Definir nível de estoque de materiais;
  • Preparar documentação legal;
  • Definir sistema de amostragem;
  • Elaborar planos ambientais de contingência e emergência;
  • Definir parâmetros de controle de processos;
  • Elaborar ficha de segurança de materiais e produtos químicos;
  • Classificar perigos e riscos de segurança;
  • Delegar tarefas;
  • Divulgar planos, metas e resultados;
  • Modificar variáveis de processos;
  • Definir materiais e equipamentos;
  • Demonstrar capacidade de raciocínio dedutivo;
  • Redigir relatórios e manuais;
  • Efetuar análise estatística de dados;
  • Submeter pedido de patentes de produtos e processos;
  • Verificar conformidade de resultados;
  • Supervisionar implantação de projetos;
  • Mensurar viabilidade técnica e econômica de projeto;
  • Validar processos;
  • Monitorar implantação de processos, sistemas e equipamentos;
  • Assessorar a elaboração de planos de carreiras;
  • Elaborar cronograma físico-financeiro de projetos;
  • Analisar amostras;
  • Selecionar fornecedores de equipamentos, instalações e insumos;
  • Realizar testes e ensaios de materiais;
  • Verificar conformidade e funcionamento de equipamentos;
  • Gerar projeto conceitual;
  • Quantificar impactos ambientais;
  • Estabelecer metas de trabalho;
  • Demonstrar acuidade sensorial;
  • Realizar inspeções periódicas;
  • Fiscalizar procedimentos e utilização de equipamentos de segurança;
  • Dimensionar equipamentos e sistemas;
  • Simular processos;
  • Programar atividades de trabalho;
  • Emitir normas técnicas;
  • Elaborar mapa de riscos ambientais e de segurança;
  • Avaliar consultorias e assistências técnicas;
  • Avaliar cumprimento de metas;
  • Realizar testes em plantas industriais;
  • Padronizar documentos técnicos;
  • Definir procedimentos operacionais;
  • Calcular balanços de massa, energia e quantidade de movimento;
  • Alterar fluxograma de processos;
  • Demonstrar capacidade de raciocínio lógico;
  • Desenvolver simuladores de processos;
  • Participar de perícias técnicas e auditorias;
  • Diagnosticar causas de acidentes de trabalho;
  • Coletar amostras;
  • Demonstrar capacidade de síntese;
  • Demonstrar capacidade de persuasão;
  • Elaborar planos de segurança de trabalho;
  • Gerenciar custos de processos;
  • Registrar ocorrências;
  • Registrar memória técnica;
  • Demonstrar atenção focada;
  • Selecionar equipe de trabalho;
  • Avaliar relatórios;
  • Demonstrar liderança;
  • Prospectar soluções tecnológicas;
  • Consultar normas técnicas, de segurança e legislação;
  • Promover eventos e seminários técnicos;
  • Prestar consultorias e assistências técnicas;
  • Requisitar manutenção de equipamentos;
  • Especificar ações de controle ambiental;
  • Coordenar qualificação técnica de equipe;
  • Implantar ações de controle ambiental;
  • Trabalhar em equipe;
  • Estabelecer procedimentos de segurança;
  • Pesquisar processos, materiais e equipamentos;

Onde o Engenheiro Químico (Papel e Celulose) pode trabalhar

Engenheiros químicos atuam em um amplo campo de trabalho, em indústrias tradicionais como alimentos e bebidas e também em outros ramos, tais como a extração de minerais metálicos, petróleo e gás, refino de combustíveis, fabricação de produtos químicos e petroquímicos, indústria do açúcar e álcool. Trabalham em equipe, de forma cooperativa, podendo supervisioná-la ou serem supervisionados. São empregados, majoritariamente, em empresas privadas. Quando se vinculam a universidades e institutos de pesquisa geralmente exercem funções de professor ou pesquisador. Eventualmente, em algumas atividades que exercem podem estar expostos a materiais tóxicos, ruído intenso e altas temperaturas.

Como trabalhar de Engenheiro Químico (Papel e Celulose)

O exercício das ocupações requer formação superior em Engenharia química e afins ou Tecnologia em Produção Sucroalcooleira, com registro no CREA. No mercado de trabalho, têm sido valorizados profissionais com pós-graduação e cursos de especialização.

Quanto ganha um Engenheiro Químico (Papel e Celulose)

O Engenheiro Químico (Papel e Celulose) tem um salário inicial de R$ 4.168,64 podendo chegar a R$ 11.615,56 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 8.131,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 7.224,32 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Engenheiro Químico (Papel e Celulose)).

Qual a jornada de trabalho do Engenheiro Químico (Papel e Celulose)

O Engenheiro Químico (Papel e Celulose) trabalha em média 41 horas por semana (205 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: