O que faz um Engenheiro de Aplicativos em Computação

Profissionais exercendo a profissão de Engenheiro de Aplicativos em Computação projetam soluções em tecnologia da informação, identificando problemas e oportunidades, criando protótipos, validando novas tecnologias e projetando aplicativos em linguagem de baixo, médio e alto nível. Implementam soluções em tecnologia da informação, gerenciam ambientes operacionais, elaboram documentação, fornecem suporte técnico e organizam treinamentos a usuários.

Algumas das principais funções da profissão

  • Trabalhar em equipe;
  • Cultivar a curiosidade;
  • Definir ações de controle operacional e de recursos;
  • Definir prazos e prioridades de atendimento;
  • Demonstrar orientação para detalhes;
  • Registrar problemas, soluções e eventos (processos e intervenções);
  • Orientar usuários;
  • Definir cronograma de trabalho;
  • Identificar restrições e dificuldades de projeto;
  • Demonstrar objetividade;
  • Elaborar material didático;
  • Desenvolver compreensão oral;
  • Descrever solução projetada;
  • Especificar recursos necessários para treinamento;
  • Elaborar relatórios técnicos;
  • Configurar ambiente operacional;
  • Alocar recursos;
  • Avaliar eficácia de treinamento;
  • Monitorar nível de utilização de recursos;
  • Criar protótipos;
  • Identificar equipamentos e sistemas;
  • Testar solução projetada;
  • Desenvolver expressão oral;
  • Descrever métodos e processos de trabalho;
  • Atualizar aplicativos;
  • Desenvolver compreensão escrita;
  • Validar novas tecnologias e aplicabilidade de pesquisas técnicas;
  • Dimensionar recursos físicos, financeiros e humanos;
  • Classificar problemas;
  • Identificar perfil de usuários;
  • Desenvolver expressão escrita;
  • Realizar manutenção técnica (preventiva e corretiva);
  • Negociar;
  • Projetar aplicativos em linguagem de médio e alto nível;
  • Ministrar treinamento;
  • Avaliar custo e benefício de soluções;
  • Codificar aplicativos;
  • Preparar testes para avaliação de treinandos;
  • Implantar solução projetada;
  • Corrigir falhas no sistema;
  • Acionar suporte de terceiros;
  • Definir transdutores;
  • Elaborar manuais técnicos (uso, funcionamento, instalação e manutenção);
  • Evidenciar criatividade;
  • Identificar problemas e oportunidades;
  • Demonstrar persistência;
  • Desenvolver raciocínio abstrato;
  • Desenvolver raciocínio lógico;
  • Realizar pesquisas técnicas;

Onde o Engenheiro de Aplicativos em Computação pode trabalhar

Engenheiros em computação ao projetar e desenvolver sistemas computacionais, trabalham tanto na área de software quanto na área de hardware, incluindo robótica. Podem ser encontrados, por exemplo, em indústrias químicas, de material de transporte, de máquinas para escritórios e equipamentos de informática, em instituições financeiras e nas telecomunicações. Costumam desenvolver suas atividades em universidades, institutos de pesquisa, grandes empresas, tanto no setor público como no privado, em ambientes, nos quais se pesquisa tecnologia avançada para ser absorvida pelo mercado. Podem trabalhar como empregados, funcionários públicos ou como autônomos sob supervisão ocasional, desenvolvendo seus trabalhos em equipe multidisciplinar, parceria ou cooperação, de forma presencial e também à distância.

Como trabalhar de Engenheiro de Aplicativos em Computação

Para o acesso às ocupações requer-se curso superior completo de Engenharia da computação ou área afim. Podem ser portadores de certificações homologadas por instituições reconhecidas pelo mercado e/ou títulos de especialização e pós-graduação. Para o Engenheiro de aplicativos e o Engenheiro de equipamentos de computação, o desempenho pleno das atividades ocorre após um a dois anos de experiência. No caso do Engenheiro de sistemas de computação, o pleno exercício ocorre entre quatro e cinco anos de experiência profissional.

Qual a formação mais comum para a profissão

A formação universitária mais comum para um Engenheiro de Aplicativos em Computação é a formação em Engenharia da Computação para entrar e atuar no mercado de trabalho atual.

Quanto ganha um Engenheiro de Aplicativos em Computação

O Engenheiro de Aplicativos em Computação tem um salário inicial de R$ 4.191,05 podendo chegar a R$ 14.480,24 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 8.000,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 8.108,61 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Engenheiro de Aplicativos em Computação).

Qual a jornada de trabalho do Engenheiro de Aplicativos em Computação

O Engenheiro de Aplicativos em Computação trabalha em média 41 horas por semana (205 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: