O que faz um Diretor de Recursos Humanos

Profissionais exercendo a profissão de Diretor de Recursos Humanos lideram atividades do departamento pessoal, formulam políticas de cargos, salários e benefícios, desenvolvem estratégias de seleção, treinamento e desenvolvimento de pessoal. Participam na formulação e execução de estratégias e planos de negócios da empresa, coordenam políticas de integração e eventos, na empresa e comunidade externa, conduzem atividades de integração de recursos humanos, em processos de fusão e integração.

Algumas das principais funções da profissão

  • Aprovar políticas de contratação de pessoal e rescisão contratual;
  • Participar da elaboração e implantação do plano estratégico da empresa;
  • Solicitar estudos de necessidades de treinamento e desenvolvimento;
  • Recomendar ações de melhorias dos níveis de produção, produtividade e qualidade;
  • Elaborar procedimentos de recursos humanos no processo de fusão e aquisição;
  • Formular diretrizes, objetivos e programas para desenvolvimento profissional dos funcionários;
  • Avaliar políticas de recursos humanos da empresa;
  • Acompanhar evolução da folha de pagamentos;
  • Adequar ações da empresa às mudanças de legislação governamental, intervenientes na relação empresa-empregado;
  • Analisar, com a diretoria, áreas estratégicas de negócios da empresa para sua revisão e novo direcionamento;
  • Definir políticas e planos de benefícios;
  • Propor políticas de movimentação de pessoal;
  • Trabalhar em equipe;
  • Acompanhar a evolução das ações trabalhistas;
  • Reciclar-se constantemente;
  • Recomendar estratégias e procedimentos para seleção, desenvolvimento e recrutamento dos funcionários;
  • Agir com ética profissional;
  • Supervisionar processo de avaliação do desempenho da gerência;
  • Aprovar consultorias para processo de recrutamento e seleção;
  • Participar na elaboração das metas orçamentárias;
  • Participar de reuniões com outras empresas e entidades afiliadas;
  • Participar da aprovação do orçamento de treinamento;
  • Acompanhar estado da arte da remuneração variável;
  • Promover programas de integração entre as empresas;
  • Assistir na seleção de funcionários com capacidade para funções executivas;
  • Desenvolver programas de qualificação do efetivo de pessoal para manutenção dos requisitos operacionais;
  • Acompanhar estado das relações trabalhistas e sindicais;
  • Assegurar desenvolvimento profissional dos funcionários;
  • Agir como facilitador;
  • Participar de seminários, na área de recursos humanos;
  • Desenvolver planos tendo em vista processo de sucessão de cargos gerenciais;
  • Aprovar contratos com fornecedores para a área de recursos humanos;
  • Acompanhar plano e custo de treinamento;
  • Participar na definição dos níveis hierárquicos da empresa;
  • Dirigir estratégias de melhorias nas relações entre gerência e empregados;
  • Propor políticas de responsabilidade social da empresa;
  • Conduzir negociações dos contratos de trabalho com sindicatos;
  • Estabelecer políticas de relacionamento com a comunidade externa e interna;
  • Avaliar cultura da empresa;
  • Participar nas definições dos eventos corporativos;
  • Mostrar liderança;
  • Propor desenho de fluxograma organizacional;
  • Orientar desenvolvimento e implantação dos planos e propostas organizacionais da empresa;
  • Trabalhar com pessoas;
  • Avaliar o passivo trabalhista;
  • Conduzir pesquisa para desenvolvimento de pessoas qualificadas para requisitos operacionais;
  • Aprovar campanhas sociais;
  • Recomendar estratégias e procedimentos para seleção, desenvolvimento e remuneração;
  • Elaborar estratégias de contenção de custos;
  • Negociar;
  • Acompanhar execução orçamentária do setor de recursos humanos;
  • Mostrar flexibilidade;
  • Participar de grupos de discussão, na área de recursos humanos;
  • Supervisionar a implantação das relações trabalhistas e sindicais;
  • Demonstrar capacidade de empreender;
  • Estudar o clima organizacional da empresa em foco;
  • Assegurar cumprimento da legislação pertinente ao relacionamento com seus empregados;
  • Demonstrar facilidade de comunicação;
  • Aprovar as políticas de contratação de estagiários e terceirizados;
  • Dimensionar quadro de funcionários;
  • Avaliar planos de benefícios;

Onde o Diretor de Recursos Humanos pode trabalhar

Diretores de recursos humanos e relações de trabalho exercem suas funções em empresas, geralmente de médio e grande portes. São contratados na condição de trabalhadores assalariados, com carteira assinada, atuam de forma individual, sem supervisão, em ambientes fechados, no período diurno. No desempenho de algumas de suas atividades podem trabalhar sob pressão, levando-os à situação de estresse.

Como trabalhar de Diretor de Recursos Humanos

Essas ocupações são exercidas por pessoas com escolaridade de nível superior na área de ciências humanas ou em outras áreas, com especialização em administração de recursos humanos. O desempenho pleno das funções se dá após quatro ou cinco anos de experiência na área.

Qual a formação mais comum para a profissão

A formação universitária mais comum para um Diretor de Recursos Humanos é a formação em Psicologia e/ou Administração para entrar e atuar no mercado de trabalho atual.

Quanto ganha um Diretor de Recursos Humanos

O Diretor de Recursos Humanos tem um salário inicial de R$ 2.337,10 podendo chegar a R$ 44.303,43 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 12.853,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 18.598,89 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Diretor de Recursos Humanos).

Qual a jornada de trabalho do Diretor de Recursos Humanos

O Diretor de Recursos Humanos trabalha em média 42 horas por semana (210 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.