O que faz um Cortador de Chapéus

Profissionais exercendo a profissão de Cortador de Chapéus confeccionam moldes (fôrmas, facas) e modelos de artefatos de tecido, couro e similares. Preparam e cortam materiais e peças para confecção. Realizam pintura e adornos em artefatos, atividades de acabamento e serviços de manutenção em máquinas e equipamentos. Montam e embalam artefatos e comercializam produtos.

Algumas das principais funções da profissão

  • Dosar aditivos (água, amaciante, álcool...) em tintas;
  • Queimar pontas de linhas;
  • Trançar tiras de couro;
  • Acondicionar artefatos em embalagens;
  • Pintar peças de artefatos;
  • Passar tecidos;
  • Costurar viés nas emendas internas de chapéus;
  • Posicionar navalhas (moldes) em materiais;
  • Atender pedidos de clientes;
  • Desenhar modelos;
  • Posicionar materiais na mesa de corte;
  • Preparar enfesto segundo número de peças cortadas;
  • Definir modelos de facas e navalhas;
  • Definir materiais de facas e navalhas;
  • Soldar ferramentas;
  • Definir tipos de materiais (feltro, seda, veludo...);
  • Moldar tecidos em formas;
  • Demonstrar comprometimento;
  • Selecionar cores de tintas;
  • Confeccionar embalagens para chapéus;
  • Montar embalagens;
  • Monitorar funcionamento de máquinas;
  • Classificar tipos de couros;
  • Divulgar produtos;
  • Demonstrar habilidade manual;
  • Dimensionar tamanho de peças (componentes);
  • Construir protótipos (matriz);
  • Especificar materiais;
  • Cortar modelos de facas e navalhas;
  • Calcular custos;
  • Demonstrar credibilidade;
  • Fixar extremidades de materiais na mesa de corte;
  • Fixar fitas, fivelas, laços e flores em chapéus;
  • Interpretar modelos;
  • Identificar artefatos nas embalagens;
  • Virar bordas de materiais chanfrados;
  • Lubrificar ferramentas;
  • Colar peças de couro;
  • Trocar peças de máquinas;
  • Demonstrar sensibilidade tátil, auditiva e visual;
  • Operar ferramentas e equipamentos de corte;
  • Passar abas de chapéus;
  • Chanfrar materiais (afinar);
  • Remodelar fôrmas;
  • Desenhar modelos de facas e navalhas;
  • Negociar condições de vendas;
  • Engomar peças;
  • Definir preços de artefatos;
  • Demonstrar criatividade;
  • Demonstrar paciência;
  • Costurar vieses nas emendas das peças;
  • Costurar peças;
  • Riscar tecidos para corte;
  • Afiar ferramentas;
  • Dimensionar moldes;
  • Colar materiais chanfrados;
  • Definir cores;
  • Programar encaixe de peças para corte;
  • Cortar excessos de tecidos das formas;
  • Apertar parafusos;
  • Bolear peças de artefatos;
  • Aparar linhas;

Onde o Cortador de Chapéus pode trabalhar

Trabalhadores polivalentes da confecção de artefatos de tecidos e couros atuam na indústria de confecção de artigos do vestuário e acessórios. O boneleiro trabalha com carteira assinada, o confeccionador de artefatos de couro (exceto sapatos) e o chapeleiro de senhoras trabalham como autônomo ou por conta própria. O trabalho do chapeleiro de senhoras é individual, sem supervisão. Os outros profissionais trabalham em equipe por operações, com supervisão permanente. Todos trabalham em ambiente fechado, durante o dia, exceto o chapeleiro de senhoras que tem horários de trabalho irregulares. Em algumas atividades desenvolvidas pelo boneleiro e pelo confeccionador de artefatos de couro (exceto sapatos) pode ocorrer exposição a materiais tóxicos.

Como trabalhar de Cortador de Chapéus

Essas ocupações são exercidas por trabalhadores com formação de até a quarta série do ensino fundamental, mais curso básico de qualificação profissional de até duzentas horas-aula para o boneleiro, de duzentas a quatrocentas horas-aula para o chapeleiro de senhoras e mais de quatrocentas horas-aula para o confeccionador de artefatos de couro (exceto sapatos). O exercício pleno das atividades ocorre com a experiência de um a dois anos para o boneleiro e mais de cinco anos para as outras ocupações.

Quanto ganha um Cortador de Chapéus

O Cortador de Chapéus tem um salário inicial de R$ 1.167,27 podendo chegar a R$ 1.585,83 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.299,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.242,59 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Cortador de Chapéus).

Qual a jornada de trabalho do Cortador de Chapéus

O Cortador de Chapéus trabalha em média 43 horas por semana (215 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.