O que faz um Condutor de Transporte de Pacientes

Profissionais exercendo a profissão de Condutor de Transporte de Pacientes dirigem e manobram veículos e transportam pessoas, cargas, valores, pacientes e material biológico humano. Realizam verificações e manutenções básicas do veículo e utilizam equipamentos e dispositivos especiais tais como sinalização sonora e luminosa, software de navegação e outros. Efetuam pagamentos e recebimentos e, no desempenho das atividades, utilizam-se de capacidades comunicativas. Trabalham seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente. Os condutores de ambulância auxiliam as equipes de saúde nos atendimentos de urgência e emergência.

Algumas das principais funções da profissão

  • Alterar itinerário em caso de situações de risco ou emergência;
  • Auxiliar na aplicação dos procedimentos de primeiros socorros;
  • Demonstrar capacidade de análise;
  • Verificar nível do líquido de arrefecimento do reservatório;
  • Receber numerário, notas promissórias, cheques;
  • Consultar central de atendimento para orientações;
  • Relatar atrasos;
  • Identificar obstáculos ao redor do veículo;
  • Identificar avarias no veículo;
  • Acompanhar prazos ou quilometragem para revisões periódicas;
  • Trocar pneus;
  • Trabalhar sob pressão;
  • Demonstrar capacidade visual espacial;
  • Conferir equipamentos obrigatórios do veículo;
  • Preencher relatórios de controle;
  • Evitar arrancadas bruscas;
  • Calcular distância do local de destino;
  • Demonstrar criatividade;
  • Conduzir maca;
  • Realizar ultrapassagens seguras;
  • Demonstrar capacidade de tomar decisões rapidamente;
  • Testar sistema de freios;
  • Liberar embarque e desembarque em local seguro e permitido;
  • Definir itinerários;
  • Auxiliar na conferência de equipamentos e materiais na ambulância;
  • Evitar paradas bruscas;
  • Orientar acompanhante no transporte de paciente;
  • Auxiliar na contenção de paciente com alteração de comportamento;
  • Higienizar veículos;
  • Calcular tempo de chegada ao destino;
  • Verificar estado dos pneus;
  • Detectar problemas mecânicos;
  • Demonstrar capacidade de equilíbrio emocional;
  • Informar aos responsáveis sobre problemas mecânicos no veículo;
  • Realizar manobras veiculares emergenciais com sinais sonoros e luminosos de emergência ativos;
  • Solicitar socorro mecânico;
  • Efetuar prestação de contas;
  • Auxiliar na imobilização de paciente em prancha rígida para transporte;
  • Estacionar veículo;
  • Checar indicações dos instrumentos do painel;
  • Destravar portas do veículo apenas em local seguro;
  • Controlar velocidade de manobra;
  • Acomodar ocupantes no veículo;
  • Desviar de obstáculos;
  • Identificar sinais sonoros, luminosos e visuais;
  • Auxiliar na montagem do equipo de soro;
  • Abastecer veículo;
  • Sinalizar local de ocorrência;
  • Auxiliar na realização de manobra de desengasgo;
  • Demonstrar capacidade de autocontrole;
  • Localizar veículo no pátio de estacionamento;
  • Limpar parte interna e externa do veículo;
  • Auxiliar na imobilização de membros de paciente em situação em trauma;
  • Verificar equipamentos de comunicação;
  • Trabalhar em equipe;
  • Emitir comprovantes de prestação de serviços ou entrega de mercadorias (recibos, boletos);
  • Sinalizar local em caso de estacionamento emergencial;
  • Ajustar bancos e retrovisores;
  • Acionar sinais luminosos e sonoros;
  • Devolver objetos esquecidos no interior do veículo;
  • Reduzir velocidade em caso de chuva ou neblina;
  • Trocar cilindros de oxigênio e ar comprimido em ambulância;
  • Utilizar software de navegação;
  • Auxiliar deficientes, gestantes, idosos e crianças no embarque e desembarque;
  • Zelar pela segurança dos ocupantes do veículo;
  • Verificar nível do combustível;
  • Verificar funcionamento de equipamentos de sinalização sonora e luminosa;
  • Notificar autoridades em casos de emergências e situações especiais;
  • Relatar problemas mecânicos do veículo;
  • Utilizar equipamentos de proteção individual (epi);
  • Registrar ficha de entrada do paciente na unidade de saúde;
  • Auxiliar no teste de equipamentos médico-hospitalares;
  • Buscar local seguro em caso de perigo;
  • Antecipar manobras de outros condutores;
  • Testar sistema elétrico;
  • Informar valor a receber;
  • Assinar comprovante de débito no fornecimento de combustíveis;
  • Cumprir ordem de serviço;
  • Tratar clientes com polidez;
  • Auxiliar na reposição de materiais médico-hospitalares utilizados na ambulância;
  • Controlar numeração do lacre do material transportado (biológico e de valor);
  • Acionar sinais sonoros e luminosos de emergência;
  • Relatar ocorrências durante a realização do trabalho;
  • Demonstrar cortesia;
  • Isolar veículo em caso de emergência ou situações anormais;
  • Informar à central de atendimento sobre a composição da equipe de plantão (ambulância);
  • Auxiliar na realização de manobras de reanimação cardiopulmonar básica (rcp);
  • Auxiliar na imobilização da região cervical do paciente em situação de trauma;
  • Auxiliar no resgate de vítimas em situação de difícil acesso;
  • Dirigir defensivamente;

Onde o Condutor de Transporte de Pacientes pode trabalhar

Motoristas de veículos de pequeno e médio porte profissionais nessa família CBO, exercem o cargo nas atividades anexas e auxiliares do transporte, porém podem trabalhar de forma indistinta nas diversas atividades econômicas. São empregados com carteira assinada, exceto o motorista de táxi, que trabalha como autônomo ou por conta- própria. O trabalho é realizado de forma individual, em veículos, em horários irregulares, sob supervisão permanente (motorista de furgão ou veículo similar e motorista de carro de passeio) ou sob supervisão ocasional (motorista de táxi). O condutor de ambulância trabalha em equipe, em rodízio de turnos. Trabalham sob pressão, o que pode levá-los à situação de estresse constante, e ficam expostos a ruído intenso.

Como trabalhar de Condutor de Transporte de Pacientes

Para o exercício dessas ocupações requer-se a quarta série do ensino fundamental. Requer-se também curso básico de qualificação profissional com até duzentas horas-aula, especificamente para o condutor de ambulância, o motorista de táxi e o motorista de furgão ou veículo similar. O pleno desempenho das atividades ocorre entre um e dois anos de experiência profissional, para o motorista de furgão ou veículo similar, e entre quatro e cinco anos, para o motorista de carro de passeio. O condutor de ambulância não exige experiência anterior para o pleno exercício de suas atividades.

Quanto ganha um Condutor de Transporte de Pacientes

O Condutor de Transporte de Pacientes tem um salário inicial de R$ 1.260,24 podendo chegar a R$ 2.044,99 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.481,10 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.458,33 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Condutor de Transporte de Pacientes).

Qual a jornada de trabalho do Condutor de Transporte de Pacientes

O Condutor de Transporte de Pacientes trabalha em média 40 horas por semana (200 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.