O que faz um Classificador e Empilhador de Tijolos Refratários

Profissionais exercendo a profissão de Classificador e Empilhador de Tijolos Refratários preparam moldes, fôrmas e pisos, massas para fabricação de peças de concreto armado, cimento amianto e pedras artificiais. Moldam, realizam acabamento, classificam e acondicionam peças de concreto armado, pedras artificiais, cimento amianto e tijolos refratários. Preparam fornos e realizam a queima de peças de cerâmica vermelha, tijolos, telhas e pisos. Trabalham seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e preservação ambiental.

Algumas das principais funções da profissão

  • Fixar etiquetas de identificação do produto;
  • Agir com responsabilidade;
  • Relacionar-se com outras pessoas;
  • Empilhar peças no palete;
  • Comunicar-se;
  • Selecionar peças por tonalidade;
  • Selecionar peças por espessura;
  • Tomar iniciativa;
  • Retirar rebarbas;
  • Embalar palete com plástico;
  • Amarrar peças ao palete;
  • Identificar falhas e trincas;
  • Refugar peças;
  • Selecionar peças por formato;
  • Evidenciar dinamismo;
  • Demonstrar habilidade manual (coordenação motora);
  • Controlar número de peças no palete;
  • Adaptar-se a circunstâncias e situações variadas (flexibilidade);
  • Demonstrar assiduidade;
  • Adaptar-se a situações novas;

Onde o Classificador e Empilhador de Tijolos Refratários pode trabalhar

Operadores de instalações e equipamentos de fabricação de materiais de construção atuam na fabricação de produtos de minerais não metálicos e de materiais de construção como empregados com carteira assinada. Organizam-se de forma individual ou na forma de trabalho corporativo, sob supervisão permanente, em ambiente fechado no período diurno e em turnos fixos. Podem permanecer em posições desconfortáveis durante longos períodos, realizar atividades em grandes alturas ou em ambiente subterrâneo. No desenvolvimento de algumas atividades podem permanecer expostos a materiais tóxicos, ruído intenso, altas temperaturas, poeira e umidade.

Como trabalhar de Classificador e Empilhador de Tijolos Refratários

Para o exercício dessas ocupações requer-se entre a quarta a oitava séries do ensino fundamental. A qualificação profissional ocorre com a experiência prática no próprio local de trabalho e o pleno desempenho das atividades é alcançado, no máximo, em dois anos de experiência profissional.

Quanto ganha um Classificador e Empilhador de Tijolos Refratários

O Classificador e Empilhador de Tijolos Refratários tem um salário inicial de R$ 1.139,66 podendo chegar a R$ 1.742,57 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.432,19 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.299,42 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Classificador e Empilhador de Tijolos Refratários).

Qual a jornada de trabalho do Classificador e Empilhador de Tijolos Refratários

O Classificador e Empilhador de Tijolos Refratários trabalha em média 43 horas por semana (215 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.