O que faz um Cirurgião Geral

Profissionais exercendo a profissão de Cirurgião Geral realizam intervenções cirúrgicas de acordo com a necessidade de cada paciente, implantam órteses e próteses, transplantam orgãos e tecidos, realizam consultas e atendimentos médicos para tratamento de pacientes, implementam ações de prevenção de doenças e promoção da saúde tanto individuais quanto coletivas, elaboram documentos médicos, administram serviços em saúde e difundem conhecimentos da área médica.

Algumas das principais funções da profissão

  • Coordenar programas de saúde;
  • Avaliar conhecimentos de especialistas;
  • Organizar cursos de educação continuada;
  • Executar tratamentos com agentes biológicos;
  • Despachar expediente;
  • Elaborar relatórios;
  • Praticar procedimentos intervencionistas;
  • Preencher formulários de notificação compulsória;
  • Operar equipamentos e instrumentos;
  • Elaborar protocolos de condutas médicas;
  • Definir técnica cirúrgica;
  • Realizar exame físico;
  • Realizar diagnóstico de saúde da comunidade;
  • Demonstrar capacidade de preservar sigilo médico;
  • Supervisionar atos médicos;
  • Demonstrar capacidade de administrar o tempo;
  • Elaborar prontuários;
  • Prescrever imunização;
  • Interpretar dados de exames clínicos e de exames complementares;
  • Constituir comissões médico-hospitalares;
  • Praticar intervenções clínicas;
  • Elaborar documentos de imagem;
  • Realizar exames complementares;
  • Elaborar procedimentos operacionais padrão;
  • Executar transplantes de órgãos e tecidos;
  • Demonstrar rapidez de percepção;
  • Participar de diretorias de associações, entidades de classe e conselhos de saúde;
  • Estabelecer prognóstico;
  • Preparar material didático;
  • Fiscalizar treinamento médico;
  • Atender interconsultas;
  • Administrar situações de urgência e emergência;
  • Definir equipe cirúrgica;
  • Acompanhar evolução médica do paciente;
  • Desenvolver procedimentos;
  • Implementar medidas de biossegurança;
  • Efetuar perícias, auditorias e sindicâncias médicas;
  • Organizar encontros científicos;
  • Demonstrar altruísmo;
  • Discutir diagnóstico, prognóstico e tratamento com pacientes, responsáveis e familiares;
  • Desenvolver equipamentos;
  • Selecionar equipamentos e instrumentos;
  • Demonstrar ações médicas;
  • Especificar insumos;
  • Demonstrar capacidade de liderança;
  • Checar equipamentos e instrumentos;
  • Elaborar projetos de pesquisa;
  • Diagnosticar estado de saúde de pacientes;
  • Receitar medicamentos;
  • Demonstrar capacidade de saber ouvir;
  • Participar de encontros, congressos e demais eventos científicos;
  • Encaminhar pacientes a outros profissionais;
  • Levantar hipóteses diagnósticas;
  • Executar tratamentos com agentes químicos;
  • Montar escala de serviços;
  • Realizar atendimentos de urgência e emergência;
  • Realizar visitas domiciliares;
  • Demonstrar capacidade de interpretar linguagem verbal e não-verbal;
  • Emitir declarações;
  • Preservar órgãos e tecidos;
  • Auxiliar normatização de atividades médicas;
  • Demonstrar capacidade de lidar com situações adversas;
  • Planejar tratamento de paciente;
  • Indicar tratamento;
  • Avaliar atos médicos;
  • Ministrar tratamentos preventivos;
  • Demonstrar capacidade de adequar linguagem;
  • Realizar propedêutica instrumental;
  • Tratar intercorrências;
  • Retirar órgãos e tecidos;
  • Demonstrar capacidade de decisão;
  • Estabelecer plano de ações em saúde;
  • Demonstrar empatia;
  • Supervisionar equipe;
  • Demonstrar tolerância;
  • Desenvolver pesquisas em medicina;
  • Demonstrar capacidade de efetuar atendimento humanizado;
  • Descrever ações médicas;
  • Distribuir tarefas;
  • Encaminhar órgãos e tecidos;
  • Realizar visitas hospitalares;
  • Prescrever tratamento;
  • Gerenciar recursos financeiros;
  • Avaliar opções terapêuticas;
  • Selecionar equipe de trabalho;
  • Emitir receitas;
  • Executar terapêutica genética;
  • Realizar anamnese;
  • Redigir trabalhos científicos;
  • Demonstrar capacidade de trabalhar em equipe;
  • Demonstrar capacidade de atenção seletiva;
  • Acompanhar plano terapêutico do paciente;
  • Demonstrar imparcialidade de julgamento;
  • Solicitar interconsultas;
  • Prescrever medidas higiênico-dietéticas;
  • Emitir pareceres;
  • Prestar consultorias e assessorias;
  • Rastrear doenças prevalentes;
  • Promover atividades educativas;
  • Emitir laudos;
  • Avaliar riscos da cirurgia;
  • Executar tratamentos com agentes físicos;
  • Promover campanhas de saúde;
  • Emitir atestados;
  • Divulgar informações em mídia;
  • Selecionar órteses, próteses e materiais especiais;
  • Implantar próteses e órteses;
  • Elaborar material informativo e normativo;
  • Ministrar aulas;
  • Selecionar pacientes em situações específicas;
  • Solicitar internação;
  • Solicitar exames complementares;

Onde o Cirurgião Geral pode trabalhar

Médicos em especialidades cirúrgicas os cargos dessa família CBO desenvolvem suas atividades nos setores de saúde, serviços sociais, ensino, pesquisa e desenvolvimento. Atuam como autônomos sem supervisão permanente, podem trabalhar individualmente ou em equipe, desenvolvem as atividades em locais fechados e em horários irregulares. Em algumas situações, trabalham em posições desconfortáveis por longos períodos e, devido á natureza e responsabilidade do próprio trabalho ficam sujeitos á situação de estresse. Em algumas das ocupações os profissionais podem estar sujeitos a ação de materiais tóxicos, químicos, radioativos e biológicos.

Como trabalhar de Cirurgião Geral

As ocupações são exercidas por profissionais de nível superior, credenciados pelo CFM Conselho Federal de Medicina. O exercício da função se dá após o período de um a dois anos de experiência profissional mais curso de especialização ou residência médica na área de atuação.

Qual a formação mais comum para a profissão

A formação universitária mais comum para um Cirurgião Geral é a formação em Medicina com Especialização em Cirurgia Geral para entrar e atuar no mercado de trabalho atual.

Quanto ganha um Cirurgião Geral

O Cirurgião Geral tem um salário inicial de R$ 3.387,74 podendo chegar a R$ 12.570,22 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 6.404,42 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 6.768,48 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Cirurgião Geral).

Qual a jornada de trabalho do Cirurgião Geral

O Cirurgião Geral trabalha em média 23 horas por semana (115 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: