O que faz um Chefe de Armazém (técnicos em Transportes Rodoviários)

Profissionais exercendo a profissão de Chefe de Armazém (técnicos em Transportes Rodoviários) administram e controlam a frota de veículos no transporte rodoviário de cargas e passageiros. Supervisionam atividades de motoristas e auxiliares, checam e inspecionam documentação de motoristas e de veículos. Supervisionam embarque e desembarque de cargas e passageiros, inspecionam condições do veículo e da carga, preenchem e emitem documentos fiscais e de controle. Programam e controlam horários e gastos de viagens. Providenciam atendimento e assistência às vítimas e seus parentes, em caso de acidente, e acionam serviços de apoio e órgãos oficiais.

Algumas das principais funções da profissão

  • Dar provas de organização;
  • Demonstrar confiabilidade;
  • Prestar informações;
  • Vistoriar condições de higiene do veículo;
  • Demonstrar capacidade de discernimento;
  • Delegar reponsabilidades;
  • Trabalhar em equipe;
  • Demonstrar objetividade;
  • Demonstrar capacidade de observação;
  • Emitir documento fiscal da carga;
  • Argumentar;
  • Supervisionar separação de carga e bagagem;
  • Checar tipo e quantidade de carga e bagagem;
  • Consultar sistemas de informações de ocorrências;
  • Demonstrar clareza;
  • Checar retirada da carga;
  • Demonstrar dinamismo;
  • Atender clientes;
  • Negociar;
  • Redigir;
  • Ouvir sugestões;
  • Conferir notas fiscais e de prestação de contas;
  • Administrar imprevistos;
  • Liderar;

Onde o Chefe de Armazém (técnicos em Transportes Rodoviários) pode trabalhar

Técnicos em transportes rodoviários atuam em empresas de transporte terrestre, na gestão, planejamento e fiscalização (técnicos do setor público) e na operação e execução de serviços (técnicos do setor privado). São assalariados, com carteira assinada, que se organizam em equipe, sob supervisão permanente. Trabalham em ambientes fechados ou em veículos por rodízio de turnos. Ocasionalmente trabalham sob pressão.

Como trabalhar de Chefe de Armazém (técnicos em Transportes Rodoviários)

O exercício do cargo de Chefe de Armazém (técnicos em Transportes Rodoviários) requer ensino técnico profissionalizante de ensino médio ou experiência equivalente construída em uma trajetória ocupacional nas empresas em que atuam. O exercício pleno das atividades ocorre após um período de três a quatro anos de experiência.

Quanto ganha um Chefe de Armazém (técnicos em Transportes Rodoviários)

O Chefe de Armazém (técnicos em Transportes Rodoviários) tem um salário inicial de R$ 1.451,60 podendo chegar a R$ 3.989,84 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 2.165,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 2.321,81 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Chefe de Armazém (técnicos em Transportes Rodoviários)).

Qual a jornada de trabalho do Chefe de Armazém (técnicos em Transportes Rodoviários)

O Chefe de Armazém (técnicos em Transportes Rodoviários) trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: