O que faz um Centralizador de Fusos

Profissionais exercendo a profissão de Centralizador de Fusos planejam e organizam o local de trabalho para execução de atividades de ajustagem mecânica. Fabricam, reparam, realizam manutenção e instalam peças e equipamentos, segundo normas de qualidade e segurança do trabalho. Calibram instrumentos de medição e traçagem.

Algumas das principais funções da profissão

  • Confeccionar gabaritos;
  • Interpretar desenhos e referências técnicas;
  • Elaborar lista de peças sobressalentes;
  • Determinar local para ferramentas e materiais;
  • Substituir calços rígidos e flexíveis;
  • Repassar rosca;
  • Ajustar peças com lima e esmerilhadeira;
  • Definir reparos das peças e do equipamento;
  • Sinalizar local de risco;
  • Demonstrar acuidade visual;
  • Pontear peças com solda;
  • Expandir tubo com mandrilhadora;
  • Chanfrar peças;
  • Substituir acessórios e dispositivos de fixação;
  • Retirar equipamentos ou peças;
  • Posicionar máquinas e acessórios para execução do trabalho;
  • Conferir medidas;
  • Definir materiais (ferrosos, não ferrosos, plásticos etc.) de acordo com referências técnicas;
  • Serrar peças;
  • Alargar peças;
  • Escarear peças;
  • Abrir roscas;
  • Definir sequência de operações para execução do trabalho;
  • Alinhar equipamentos de acordo com a referência técnica;
  • Facear peças com máquinas operatrizes;
  • Posicionar acessórios e linhas de referência;
  • Traçar peças;
  • Desobstruir local de trabalho;
  • Testar peças e equipamentos;
  • Trabalhar em área de risco;
  • Desempenar peças;
  • Conferir alinhamento do equipamento de acordo com as referências técnicas;
  • Lubrificar peças e equipamentos;
  • Demonstrar senso de organização;
  • Aplicar produtos antioxidantes nas peças metálicas;
  • Cumprir normas de segurança do trabalho;
  • Agir de maneira responsável;
  • Afiar ferramentas de corte;
  • Desmontar peças e equipamentos;
  • Aplicar tratamento térmico;
  • Definir equipamentos, máquinas, ferramentas e instrumentos para execução do trabalho;
  • Regular máquinas e equipamentos para execução do trabalho;
  • Demonstrar concentração;
  • Trabalhar em equipe;
  • Retificar peças;
  • Aferir instrumentos de medição e traçagem;
  • Furar peças;
  • Desenvolver resistência física;
  • Rebarbar peças;
  • Jatear peças(micro jatos);
  • Inspecionar visualmente;
  • Ajustar acessórios e dispositivos de fixação;
  • Demonstrar criatividade;
  • Utilizar ´epi´ e ´epc´;
  • Limpar máquinas, equipamentos e instrumentos;
  • Retirar elementos de fixação;
  • Inspecionar desgaste das peças;
  • Marcar pontos de referência;
  • Requisitar mão-de-obra necessária para auxiliar na execução do trabalho;
  • Demonstrar habilidade manual;
  • Zelar pela limpeza e organização do local de trabalho;
  • Ajustar calços rígidos e bases;
  • Interpretar ordem ou lista de serviços;
  • Acoplar equipamentos;

Onde o Centralizador de Fusos pode trabalhar

Ajustadores mecânicos polivalentes as ocupações da família são exercidas na indústria, destacando-se entre os vários ramos em que podem estar presentes, o metalmecânico, o automobilístico, a metalurgia e a extração de petróleo e correlatos. Tradicionalmente essas ocupações vem sendo desempenhadas de modo individual e, mais recentemente, a partir dos processos de reestruturação industrial, podem incorporar a polivalência em termos de máquinas, produtos e materiais. O trabalho costuma se desenvolver em sistema de rodízio de turnos, com supervisão permanente e pode também se dar em ambientes subterrâneos, confinados ou em grandes alturas. Os trabalhadores podem estar submetidos à permanência prolongada em posições desconfortáveis e, eventualmente, estar expostos aos efeitos de materiais tóxicos, radiação, ruído, altas temperaturas, poluição do ar, esforço ergométrico. O vínculo de trabalho predominante é como empregado com registro em carteira.

Como trabalhar de Centralizador de Fusos

As ocupações requerem escolaridade de, no mínimo, o ensino fundamental completo e passagem por cursos de qualificação profissional de mais de quatrocentas horas de duração. A experiência profissional para desenvolver plenamente as atividades gira entre três e cinco anos.

Quanto ganha um Centralizador de Fusos

O Centralizador de Fusos tem um salário inicial de R$ 1.257,85 podendo chegar a R$ 2.640,45 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.628,39 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.686,38 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Centralizador de Fusos).

Qual a jornada de trabalho do Centralizador de Fusos

O Centralizador de Fusos trabalha em média 43 horas por semana (215 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: