O que faz um Buerista na Conservação de Vias Permanentes

Profissionais exercendo a profissão de Buerista na Conservação de Vias Permanentes realizam manutenção geral em vias, manejam áreas verdes, tapam buracos, limpam vias permanentes e conservam bueiros e galerias de águas pluviais. Recompõem aterros e recuperam obras de arte. Controlam atividades de conservação e trabalham seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente.

Algumas das principais funções da profissão

  • Substituir placas de sinalização;
  • Preparar concreto;
  • Lavar praças e cabines de pedágio;
  • Distribuir terra em camadas compactadas na erosão;
  • Podar árvores;
  • Retirar detritos da caixa de captação de água;
  • Pintar ´obras de arte´;
  • Dar provas de organização;
  • Identificar, em vias, necessidade de tapar buracos;
  • Recolher papel e entulho;
  • Selar trinca;
  • Trocar chapéu da caixa de captação;
  • Dar provas de paciência;
  • Colocar, em vias, sinalização de advertência ao usuário;
  • Retirar ervas daninhas;
  • Remover troncos, galhos e folhas das vias;
  • Compactar concreto betuminoso usinado quente (cbuq);
  • Pintar mourões, guias, postes, cancelas, tampa de bueiro e chapéu de caixa de captação;
  • Demonstrar capacidade de atenção;
  • Refilar mato na borda da pista;
  • Retirar detritos de galerias e bueiros;
  • Rastelar a massa verde;
  • Controlar incêndio em beira de pistas;
  • Adaptar equipamentos à atividade;
  • Executar limpeza do final de obra;
  • Trocar tubulação danificada;
  • "lavar dispositivo sinalizador ""olho-de-gato""";
  • Demonstrar dedicação;
  • Realizar revisão preventiva dos maquinários e equipamentos;
  • Remover placas de sinalização;
  • Dar acabamento no concreto;
  • Alinhar mourões;
  • Demonstrar cuidado com sua segurança pessoal;
  • Demonstrar disposição;
  • Eliminar causas da erosão;
  • Remover árvores;
  • Lavar passarelas e monumentos;
  • Manter características originais dos equipamentos;
  • Demonstrar resistência física e psicológica;
  • Roçar áreas verdes das faixas de domínio das vias;
  • Recobrir a grama com terra;
  • Trocar o cesto de captação dos bueiros;
  • Retirar partes de obras de arte avariadas;
  • Substituir peças de concreto armado;
  • Aplicar camada de brita;
  • Distribuir concreto;
  • Realizar acabamento do aterro;
  • Utilizar equipamentos apropriados à atividade;
  • Identificar necessidade de compra de material;
  • Trocar mourões de concreto e madeira;
  • Retirar animais mortos;
  • Alocar formas de madeira;
  • Dar provas de humildade;
  • Demonstrar responsabilidade;
  • Aplicar solo aprovado pelo laboratório;
  • Manifestar compreensão;
  • Preparar terreno;
  • Coletar lixo dos pedágios;
  • Regar a grama;
  • Demonstrar força de vontade;
  • Aplicar emulsão asfáltica;
  • Remover materiais velhos, quebrados e sobras;
  • Aplicar concreto betuminoso usinado quente (cbuq);
  • Finalizar obra;
  • Recolher detritos de córregos;
  • Remover animais vivos da pista;
  • Desviar fluxo de veículos;
  • Remover camada asfáltica;
  • Capinar a encosta dos córregos;
  • Repintar faixas de sinalização;
  • Perfurar solo para colocação dos mourões;
  • Realizar conservação de aceiro de cercas;
  • Utilizar equipamentos de proteção individual (epi);
  • Evidenciar respeito pelo outro;
  • Utilizar equipamentos de proteção preventiva ao usuário;
  • Remover pichações de monumentos, passarelas e viadutos;
  • Limpar áreas de construção de cercas;
  • Verificar problemas em galerias e bueiros;
  • Repor cerca nas falhas;
  • Trocar arame farpado;
  • Fechar, com cercas, entradas não autorizadas de propriedades;
  • Recortar buraco;
  • Trocar tampa de bueiros;
  • Demonstrar agilidade;
  • Limpar o cesto de captação dos bueiros;
  • Adubar grama;
  • Retirar detritos de canaletas;
  • Ensacar o material varrido;
  • Demonstrar capacidade de observação;
  • Plantar grama e árvores nas rodovias;
  • Recolocar solo em volta da galeria;
  • Retirar material indesejado;
  • Realizar melhorias em ´obras de arte´ antigas;
  • Lavar defensas metálicas;
  • Retirar solo inapropriado;
  • Retirar restos de acidentes;
  • Retirar massa verde;
  • Distribuir material em pontos predeterminados;
  • Varrer vias;
  • Eliminar formigas e cupins;
  • Varrer pedágio;
  • Trabalhar em equipe;
  • Lavar placas de sinalização;

Onde o Buerista na Conservação de Vias Permanentes pode trabalhar

Trabalhadores operacionais de conservação de vias permanentes (exceto trilhos) atuam nos serviços de conservação e manutenção de rodovias, estradas, avenidas e ruas, como empregados com carteira assinada. Organizam-se em equipe, com supervisão permanente, em ambiente a céu aberto, no período diurno. No desenvolvimento de suas atividades podem, permanecer em posições desconfortáveis durante longos períodos e expostos à ação de ruído intenso.

Como trabalhar de Buerista na Conservação de Vias Permanentes

Para o exercício dessas ocupações requer-se ensino fundamental incompleto (quarta a sétima série). O pleno desempenho das atividades ocorre entre um e dois anos de experiência profissional.

Quanto ganha um Buerista na Conservação de Vias Permanentes

O Buerista na Conservação de Vias Permanentes tem um salário inicial de R$ 1.113,84 podendo chegar a R$ 1.478,68 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.210,35 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.156,34 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Buerista na Conservação de Vias Permanentes).

Qual a jornada de trabalho do Buerista na Conservação de Vias Permanentes

O Buerista na Conservação de Vias Permanentes trabalha em média 43 horas por semana (215 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.