O que faz um Bloqueiro (Trabalhador Portuário)

Profissionais exercendo a profissão de Bloqueiro (Trabalhador Portuário) preparam cargas e descargas de mercadorias, movimentam e fixam mercadorias e cargas em navios, aeronaves, caminhões , vagões e instalações portuárias, entregam e coletam encomendas , manuseiam cargas especiais, reparam embalagens danificadas e controlam a qualidade dos serviços prestados. Operam equipamentos de carga e descarga, conectam tubulações às instalações de embarque de cargas. Realizam atividades de limpeza e conservação nos armazéns portuários e nos navios, estabelecem comunicação, emitindo, recebendo e verificando mensagens, notificando e solicitando informações, autorizações e orientações de transporte, embarque e desembarque de mercadorias. Amarram e desamarram embarcações.

Algumas das principais funções da profissão

  • Envolver carga com plástico e rede;
  • Limpar porões;
  • Controlar tempo de execução dos serviços;
  • Escorar produto siderúrgico;
  • Bater ferrugem;
  • Demonstrar atenção;
  • Demonstrar destreza manual;
  • Demonstrar capacidade de cumprir normas e procedimentos;
  • Forrar porões e convés;
  • Operar empilhadeiras;
  • Fazer amarração de mercadorias e cargas (peação e despeação);
  • Distribuir carga em paletes, tonéis e contêineres;
  • Escorar tambores;
  • Tomar iniciativa;
  • Distribuir mercadorias nos compartimentos de aeronaves, navios, vagões e caminhões, conforme escala;
  • Realizar reparos de pequena monta;
  • Operar ponte rolante para carga e descarga de mercadorias;
  • Operar guindaste de bordo, terra, sob rodas e trilhos;
  • Definir material para escoramento /estroncamento;
  • Definir material para forração;
  • Usar epi;
  • Demonstrar senso de responsabilidade;
  • Dispor cargas em racks móveis e fixos;
  • Instalar separadores de carga;
  • Demonstrar organização;
  • Reconhecer limites da capacidade física;
  • Definir material para amarração (peação);
  • Realizar baldeação (lavagem);
  • Verificar plano de carga;
  • Escorar cargas;
  • Realizar pintura e conservação;
  • Demonstrar capacidade de avaliar riscos;
  • Trabalhar em equipe;
  • Limpar máquinas e tanques;
  • Limpar armazéns portuários e retroportuários;
  • Demonstrar capacidade de coordenação motora;
  • Cortar madeira para escoramento/estroncamento;
  • Demonstrar capacidade de adaptação;
  • Verificar amarração de carga para movimentação;
  • Trabalhar com segurança;

Onde o Bloqueiro (Trabalhador Portuário) pode trabalhar

Trabalhadores de cargas e descargas de mercadorias os cargos dessa família CBO exercem suas funções em empresas de transporte terrestre, aéreo e aquaviário e naquelas cujas atividades são consideradas anexas e auxiliares do ramo de transporte. Os trabalhadores das ocupações carregador (aeronaves) e carregador (armazém) são contratados na condição de trabalhador assalariado, com carteira assinada, enquanto aqueles das ocupações ajudante de motorista, carregador (veículos de transportes terrestres) e estivador atuam como autônomos e, portanto, sem vínculos empregatícios. Os amarradores e desamarradores de embarcações podem trabalhar com carteira assinada ou como avulsos. A maioria dos trabalhadores da ocupação bloqueiro e dos trabalhadores portuários de capatazia atuam como avulsos e portanto sem vínculo empregatício. Trabalham, dependendo da ocupação e do tamanho do meio de transporte, em duplas ou em grupos, sob supervisão ocasional e também permanente, em ambientes fechados, a céu aberto e em veículos. Podem trabalhar no período diurno, em rodízio de turnos diurno e noturno e em horários irregulares. Podem trabalhar em posições desconfortáveis durante longos períodos, em grandes alturas e confinados. Por vezes podem estar expostos a radiação, ruído intenso, altas temperaturas e a materiais tóxicos.

Como trabalhar de Bloqueiro (Trabalhador Portuário)

Para o exercício dessas ocupações não se requer nenhuma escolaridade exceto para a ocupação bloqueiro e trabalhador portuário de capatazia para cujo exercício é exigido a 4a série do 1o grau. Não se requer cursos de qualificação exceto para o trabalhador portuário de capatazia de quem é exigido curso básico de até 200 horas. Não se exige experiência profissional para o bloqueiro e para o trabalhador portuário de capatazia o tempo de experiência exigido para o desempenho pleno da função para as demais ocupações é de menos de um ano.

Quanto ganha um Bloqueiro (Trabalhador Portuário)

O Bloqueiro (Trabalhador Portuário) tem um salário inicial de R$ 1.170,42 podendo chegar a R$ 2.293,11 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.388,49 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.486,68 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Bloqueiro (Trabalhador Portuário)).

Qual a jornada de trabalho do Bloqueiro (Trabalhador Portuário)

O Bloqueiro (Trabalhador Portuário) trabalha em média 41 horas por semana (205 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.