O que faz um Avaliador de Bens

Profissionais exercendo a profissão de Avaliador de Bens captam, avaliam, oficializam, divulgam, administram e organizam leilões de bens móveis e imóveis, novos ou usados e semoventes. Emitem pareceres técnicos e comerciais sobre os bens a serem leiloados ou comercializados.

Algumas das principais funções da profissão

  • Demonstrar capacidade de persuasão;
  • Elaborar catálogo de vendas;
  • Aferir os preços com o mercado;
  • Pesquisar o mercado;
  • Registrar evidências do bem avaliado;
  • Fornecer orientação e informação aos interessados;
  • Determinar formas de armazenamento;
  • Emitir laudo técnico;
  • Consultar histórico de vendas;
  • Sugerir preço dos bens;
  • Demonstrar acuidade auditiva e visual;
  • Atrair interessados ao leilão;
  • Manter site na internet;
  • Elaborar laudo de vistoria;
  • Discriminar bens;
  • Pré-avaliar viabilidade de leilão;
  • Fechar contratos de prestação de serviços;
  • Contratar apoio logístico para o evento;
  • Informatizar as operações;
  • Manifestar desinibição;
  • Verificar procedência dos bens;
  • Transmitir credibilidade ao público;
  • Identificar lotes;
  • Analisar a origem, características e o estado dos bens;
  • Vistoriar bens a serem leiloados;
  • Emitir laudo comercial;
  • Fotografar e filmar bens avaliados;
  • Demonstrar habilidade em extrair informações;
  • Garantir guarda e segurança dos bens móveis;
  • Consultar tabelas de preço relacionadas aos bens;
  • Movimentar estoques;
  • Demonstrar agilidade de raciocínio;
  • Determinar local da guarda dos bens;
  • Evidenciar capacidade oratória;
  • Disponibilizar documentação conforme normas dos órgãos fiscalizadores;
  • Zelar pela integridade dos bens móveis;
  • Averiguar documentação dos bens;
  • Separar lotes;
  • Demonstrar conhecimento básico sobre os produtos a serem leiloados;
  • Dar publicidade aos leilões;
  • Quantificar lotes;
  • Elaborar ordem de entrada dos bens;
  • Demonstrar noções de cálculo financeiro;
  • Demonstrar habilidade no trato com o público;
  • Manifestar perspicácia;
  • Examinar autenticidade dos bens por meio de testes e provas;
  • Providenciar o transporte dos bens;
  • Contratar pessoal de apoio;
  • Expor os lotes;

Onde o Avaliador de Bens pode trabalhar

Leiloeiros e avaliadores prestam serviços a pessoas, instituições públicas e privadas. Atuam em atividades imobiliárias, de extração de minerais, empresariais e artísticas, podendo, os leilões, serem feitos para indústrias, comércio ou serviços. Trabalham em empresas ou por conta-própria, em equipe e, ocasionalmente, com supervisão. O local de trabalho varia de ambientes fechados a céu aberto ou em veículos e os horários costumam ser irregulares. Podem trabalhar em posições desconfortáveis por longos períodos e sob pressão. Em algumas situações, o avaliador de bens móveis é exposto a materiais tóxicos e à radiação e o leiloeiro à agressão de pessoas durante leilão.

Como trabalhar de Avaliador de Bens

O exercício profissional é aberto a brasileiros, maiores de vinte e cinco anos que cumpram exigências de legislação específica. Os trabalhadores que exercem essas ocupações possuem escolaridade variada. Em geral, complementam sua formação com cursos cuja duração variam entre duzentas e quatrocentas horas.

Quanto ganha um Avaliador de Bens

O Avaliador de Bens tem um salário inicial de R$ 1.258,23 podendo chegar a R$ 2.611,39 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.500,00 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.649,32 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Avaliador de Bens).

Qual a jornada de trabalho do Avaliador de Bens

O Avaliador de Bens trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.

Categoria Profissional: