O que faz um Assistente de Logística de Transporte

Profissionais exercendo a profissão de Assistente de Logística de Transporte controlam, programam e coordenam operações de transportes em geral, acompanham as operações de embarque, transbordo e desembarque de carga. Verificam as condições de segurança dos meios de transportes e equipamentos utilizados, como também, da própria carga. Supervisionam armazenamento e transporte de carga e eficiência operacional de equipamentos e veículos. Controlam recursos financeiros e insumos, elaboram documentação necessária ao desembargo de cargas e atendem clientes. Pesquisam preços de serviços de transporte, identificam e programam rotas e informam sobre condições do transporte e da carga.

Algumas das principais funções da profissão

  • Controlar gastos com fretes e taxas;
  • Alterar destino da carga;
  • Negociar preços e prazos de pagamentos;
  • Coletar dados de clientes potenciais;
  • Verificar acondicionamento de carga;
  • Demonstrar responsabilidade;
  • Preencher formulários;
  • Coletar dados de fornecedores potenciais;
  • Conferir faturas de pagamentos e recebimentos de serviços;
  • Participar de eventos;
  • Programar roteirização de transporte;
  • Programar circulação, reposição e armazenagem do equipamento;
  • Demonstrar objetividade;
  • Coordenar serviços de remoção de carga em regime de trânsito aduaneiro;
  • Demonstrar proatividade;
  • Discriminar alíquotas de impostos de cada localidade e mercadoria;
  • Programar circulação da carga;
  • Encaminhar documentação para validação oficial;
  • Demonstrar domínio em línguas estrangeiras;
  • Identificar estrutura de serviços na rota de transporte, armazenagem e distribuição;
  • Consultar sistemas de informação especializados, órgãos governamentais e entidades;
  • Registrar dados de carga e transporte no sistema de comércio exterior (siscarga);
  • Arquivar documentos;
  • Programar transporte, embarque, transbordo e desembarque;
  • Contratar serviços de transporte e de equipamentos;
  • Emitir relatórios de prestação de contas;
  • Coletar dados de volume e demanda de carga;
  • Verificar satisfação de cliente;
  • Apresentar empresa e serviços;
  • Informar ao setor financeiro preço e custos de serviços prestados;
  • Classificar clientes por demanda (região, tipo de produto, volume e outros);
  • Acompanhar vistoria aduaneira de carga;
  • Demonstrar criatividade;
  • Redimensionar capacidades operacionais;
  • Providenciar documentação de carga perigosa;
  • Controlar consumo de combustível;
  • Segregar carga;
  • Conferir documentos;
  • Identificar preços e serviços de seus parceiros e concorrentes;
  • Remanejar equipamentos e veículos;
  • Verificar cumprimento de prazos;
  • Demonstrar liderança;
  • Acompanhar embarque e desembarque de carga;
  • Verificar peso permitido;
  • Elaborar planilhas de custo e receita;
  • Buscar soluções para cliente;
  • Solicitar vistoria aduaneira de carga;
  • Demonstrar flexibilidade;
  • Organizar documentos;
  • Elaborar relatórios;
  • Analisar viabilidade de novos produtos e serviços;
  • Coordenar armazenamento da carga;
  • Monitorar manutenção de equipamentos e veículos;
  • Definir condições de armazenagem e transporte;
  • Demonstrar capacidade de trabalhar sob pressão;
  • Disponibilizar informações de carga para cliente;
  • Requisitar manutenção de equipamentos e veículos;
  • Coordenar coleta e embarque de carga doméstica;
  • Providenciar carga e descarga;
  • Atualizar cadastro de fornecedores;
  • Elaborar propostas de preços e serviços;
  • Informar-se sobre produto a ser transportado;
  • Registrar ocorrências;
  • Fidelizar cliente;
  • Alimentar sistemas informacionais internos;
  • Supervisionar eficiência operacional dos equipamentos e veículos;
  • Identificar necessidades do cliente;
  • Demonstrar organização;
  • Enviar confirmação de embarque e aviso de chegada;
  • Identificar rotas de transporte;
  • Coordenar ova (estufagem) e desova de contêiner;
  • Acionar seguradora em casos de ocorrência com a carga;
  • Demonstrar iniciativa;
  • Demonstrar confiabilidade;
  • Conjugar modais de transporte;
  • Providenciar embalagem de carga;
  • Solicitar numerário do cliente;
  • Demonstrar capacidade de trabalhar em equipe;

Onde o Assistente de Logística de Transporte pode trabalhar

Especialistas em logística de transportes trabalham em empresas de transportes intermodais, predominantemente em empresas de transporte aéreo, aquaviário e terrestre. Os profissionais do transporte multimodal podem trabalhar de forma presencial e a distância, por rodízio de turnos. Geralmente, trabalham em equipe multidisciplinar, sob supervisão ocasional. Para essas ocupações predomina o trabalho assalariado, com carteira assinada. Eventualmente, desempenham atividades que podem levar ao estresse constante.

Como trabalhar de Assistente de Logística de Transporte

Os profissionais dessa família ocupacional, em sua maioria, possuem formação pós ensino médio, com especialização ou graduação tecnológica na área de transportes. O pleno desempenho das atividades ocorre após um ou dois anos de experiência.

Qual a formação mais comum para a profissão

A formação universitária mais comum para um Assistente de Logística de Transporte é a formação em Logística para entrar e atuar no mercado de trabalho atual.

Quanto ganha um Assistente de Logística de Transporte

O Assistente de Logística de Transporte tem um salário inicial de R$ 1.331,73 podendo chegar a R$ 3.386,89 dependendo da empresa e do tempo de experiência do profissional na área, sendo que R$ 1.587,25 é a média salarial da profissão em todo Brasil.

O piso salarial médio do cargo fica em torno de R$ 1.929,53 de acordo com instrumentos coletivos registrados por sindicatos da categoria na plataforma Mediador - Sistema de Negociações Coletivas de Trabalho da Subsecretaria de Relações do Trabalho - SRT (acordos coletivos, convenções coletivas e dissídios que citam Assistente de Logística de Transporte).

Qual a jornada de trabalho do Assistente de Logística de Transporte

O Assistente de Logística de Transporte trabalha em média 44 horas por semana (220 por mês) no mercado de trabalho do Brasil.